Esportes

Transfer ban: Cruzeiro é condenado pela FIFA por 'caso Dodô' e recorre para evitar punição

Segundo sentença da Fifa, Cruzeiro terá de pagar R$ 1,8 milhão à Sampdoria, sob risco de transfer ban, por não exercer cláusula de compra obrigatória de Dodô; lateral também cobra clube na Justiça do Trabalho.

3 min de leitura
04 Fev 2022 - 12h10 | Atualizado em 04 Fev 2022 - 12h10

A vida de Ronaldo e sua equipe não está nada fácil à frente do Cruzeiro. Recentemente, o clube teve de pagar cerca de R$ 22 milhões para retirar o "transfer ban", punição setenciada pela Fifa, que gera impedimentos de registro de atletas, que impossibilitava a contratação de reforços para o time. Porém, quando tudo parecia resolvido, a Raposa pode voltar a passar pelo mesmo pesadelo, graças a um jogador que já passou pelo clube, mas hoje integra o elenco de seu maior rival: o lateral Dodô.

O Cruzeiro foi condenado pela Fifa a pagar à Sampdoria, clube da Itália, 300 mil euros ( equivalente a R$ 1,81 milhão), além de 10% de juros anuais até a data do pagamento. O clube brasileiro recorreu à Corte Arbitral do Esporte e aguarda o desenrolar dessa história. Caso não tenha a pena modificada, o Cruzeiro terá de realizar o pagamento sob risco de uma nova e temida punição do transfer ban. A decisão é de 17 de agosto de 2021, mas só agora foi divulgada.


Atualmente, Dodô defende as cores do Atlético-MG, clube rival do Cruzeiro. (Foto:Reprodução/ENM)


Dodô chegou por empréstimo ao Cruzeiro em 2019. No acordo com a Sampdoria, o clube brasileiro aceitou uma cláusula que o obrigava a adquirir o jogador de forma definitiva, por 300 mil euros, caso Dodô atingisse as seguintes metas: três jogos ou 15 pontos conquistados no Campeonato Brasileiro de 2019. A meta logo foi batida e, pelo acordo, a Raposa deveria firmar um contrato de três anos com o lateral, mas o procedimento não foi cumprido pelo Cruzeiro após o rebaixamento para a Série B, no mesmo ano. 

Ainda em 26 de agosto de 2019, a Sampdoria comunicou a obrigatoriade da compra ao Cruzeiro, via e-mail. Em 27 de novembro, foi iniciado o processo para contratação definitiva do jogador, porém o Cruzeiro não concluiu com o pagamento. Em abril de 2021, o clube italiano apresentou a reclamação formal à Fifa, exigindo o pagamento do valor.

Na ação, o Cruzeiro argumentou não ter a intenção de firmar contrato definitivo com Dodô e que a Sampdoria teria se aproveitado da sua situação ruim para apresentar a reclamação. Na análise do juiz Johan Van Gaalen, a cláusula foi atingida pelo Cruzeiro, havendo a obrigação do pagamento à Sampdoria.

Além de ser pivô deste caso, o própio Dodô move também uma ação na Justiça do Trabalho contra a Raposa. O lateral afirma que não houve cumprimento no pagamento da primeira parcela de um acordo que ele e o Cruzeiro fizeram, no valor de R$ 15 milhões. O pagamento foi dividido em 60 parcelas no valor de R$ 250 mil, sendo que a primeira venceria em janeiro deste ano. O prazo dado pela Justiça para o pronunciamento oficial do Cruzeiro é de cinco dias, onde o clube deve comprovar o pagamento da primeira parcela "sob pena de aplicação da multa fixada e posterior execução".

 

 

Foto destaque: Dodô pelo Cruzeiro. Reprodução/Vinnicius Silva / Cruzeiro

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo