Saúde

Tipo sanguíneo pode estar relacionado com o desenvolvimento de AVC precoce

Novo estudo sugere que pessoas com o tipo sanguíneo A podem possuir um maior risco de desenvolver um derrame cerebral precoce, cerca de 16% a mais de probabilidade.

3 min de leitura
26 Set 2022 - 18h30 | Atualizado em 26 Set 2022 - 18h30

Popularmente conhecido como derrame, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) é temido por vários brasileiros pelos seus graves efeitos, ele ocorre quando os vasos que transportam o sangue ao cérebro por diversas razões se rompem ou entopem, o que gera comprometimento do movimento dos membros e paralisia total, ele está entre as principais causas de morte e incapacidade em todo o mundo.

Apesar dos fatores já conhecidos que podem estar ligados ao aparecimento do quadro, os resultados de um novo estudo realizado por um grupo de pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos e publicados pela revista científica ‘Neurology’ podem acrescentar mais um fator de influência no surgimento do AVC.

Os pesquisadores analisaram os dados dos resultados de cerca de 48 estudos realizados na Europa, Japão, Austrália, Paquistão e América do Norte com cerca de 17 mil pessoas que já haviam sido acometidas com o derrame em algum momento da vida, a respeito do AVC isquêmico - tipo de Acidente Vascular Cerebral que ocorre com o entupimento de artérias e veias que atuam na irrigação de várias partes do cérebro, e genética. 


Acidente Vascular Cerebral (Foto: Reprodução/ Hospital Santa Paula)


Os dados foram cruzados com informações de cerca de 600 mil pessoas que nunca haviam desenvolvido a doença, com esse comparativo os cientistas chegaram à conclusão que as pessoas que possuíam o tipo sanguíneo A tinham predominância do aparecimento de AVC com 60 anos ou mais, ou que nunca tiveram o quadro.

Os resultados da pesquisa apontam que o risco de derrame precoce nessa parcela dos participantes do estudo foi 16% maior, já em relação aos indivíduos que possuíam o tipo sanguíneo O, o risco de desenvolver derrame foi 12% maior.

O estudo pode ajudar a tornar mais precisa a detecção e tratamento do Acidente Vascular Cerebral, mas serão necessários ainda mais testes e pesquisas para identificar o quadro com mais assertividade.

 

Foto Destaque: Novo estudo pode esclarecer mais sobre o surgimento do AVC (Reprodução: UniAteneu)

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo