Money

Sucesso imediato no Brasil, Pix chega a 40 milhões de transações e bate recorde

Sistema de pagamento instantâneo Pix bateu o recorde na última sexta-feira (6) e chegou a R$40,46 milhões de transações em um único dia de acordo com o Banco Central.

3 min de leitura
12 Ago 2021 - 19h14 | Atulizado em 12 Ago 2021 - 19h14

De acordo com dados divugados pelo Banco Central, o sistema de pagamento instantâneo Pix bateu o recorde na última sexta-feira (6) e chegou a R$40,46 milhões de transações em um único dia. Na véspera do final de semana de Dia dos Pais, o sistema chegou a movimentar R$24 bilhões de reais entre contas ativas.

 

Em menos de dez meses, a adoção do sistema de pagamento cresceu rapidamente no país. No mês de maio, o Banco Central já registrava mais de 242 milhões de cadastros de chaves Pix no Brasil. Cerca de 83 milhões de pessoas físicas já tinham se cadastrado, além de 5,5 milhões de empresas que já estavam registradas.


Petrobras anuncia aumento no preço da gasolina nas refinarias

Inflação com aumento sucessivo causa problemas no desempenho do real

Inflação com aumento sucessivo causa problemas no desempenho do real


Em maio, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, celebrou seis meses do pix: “O Pix é amplamente aceito em todo Brasil, sua adoção foi extremamente rápida e vem crescendo mais a cada semana. Milhões de brasileiros já usam o Pix no seu dia a dia, e o pagamento para empresas está com uma taxa média de crescimento bastante acelerada, em 57,5% ao mês.’’

 

Com o crescimento do sistema, o Banco Central avança na expansão do Pix, investindo em mudanças como o agendamento de pagamentos e a possibilidade do cancelamento de envios por engano.


Formato de pagamento vem ganhando popularidade no Brasil (Foto: Reprodução/Agência Brasil/Marcello Casal)


No mês passado, o banco anunciou que as transações instantâneas poderiam ser feitas por instituições que participam do open banking a partir do mês de setembro. Essa mudança permite que, ao invés de copiar o código do pix em uma loja e entrar em seu aplicativo de banco, o usuário possa realizar o pix do pedido diretamente no aplicativo.

 

Em nota, o BC afirma que ‘’diversas dinâmicas poderão ser utilizadas no serviço de iniciação. Por exemplo, ao realizar uma transferência utilizando um aplicativo específico fornecido pelo iniciador, será possível iniciar um Pix a partir do próprio aplicativo’’.

 

 

(Foto em destaque: Reprodução/Banco Central)

Deixe um comentário