Money

Startup brasileira, Liqi, conquista investimento de R$ 27,5 milhões em Série A

A plataforma de tokenização de ativos e criptomoedas, Liqi, teve em sua rodada de investimentos a liderança do Itaú, da Oliveira Trust e do fundo Honey Island by 4UM.

3 min de leitura
13 Jan 2022 - 13h15 | Atualizado em 13 Jan 2022 - 13h15

A Liqi é uma startup brasileira de tokenização de ativos com base em blockchain. A empresa divulgou nesta semana o investimento de R$27,5 milhões recebido em uma rodada de série A, a liderança desta rodada ficou com o fundo de capital de risco do Itaú, contando com a participação da Oliveira Trust e também do fundo Honey Island by 4UM (uma parceria entre a 4UM investimentos e a Honey Island Capital).

A Liqi foi criada por Daniel Coquieri, atual CEO, há oito meses. A empresa tem atuado em duas frentes. A Tokenize é a primeira delas, a plataforma B2B (business-to-business) possibilita que empresas produzam frações digitais de seus ativos, disponibilizando uma negociação facilitada dos mesmos, essas frações podem ser de algo tangível ou intangível. Como segunda frente eles têm a Liqi (mesmo nome dado a startup), com foco no investidor individual, o modelo usado para essa frente é o B2C (business-to-customer) que possibilita a compra e venda de tokens por pessoas físicas.


Criptomoedas. (Foto:Reprodução/BrazilJournal)


A plataforma será ampliada em 2022, segundo Coquieri. Serão produzidos marketplace de NFTs e criptomoedas, será possível também que investidores negociem seus ativos através da abertura de um mercado secundário. O CEO tem como expectativa a transação de R$10 milhões em emissão de tokens e criptomoedas ainda nesse ano de 2022. A empresa pretende também aumentar o número de seus funcionários de 53 para 75.

O investimento recebido pela Liqi se destaca também por possibilitar uma proximidade entre as criptomoedas e a regularização financeira. “O mercado financeiro está muito interessado. Não é à toa que estamos envolvendo o Itaú, um dos maiores bancos do país, o Oliveira Trust, que tem trinta anos no mercado financeiro, e um fundo de investimento que conta com recursos dos controladores do Paraná Banco”, sinaliza Coquieri. “Eles estão interessados na tecnologia que nós estamos construindo”, afirma o CEO da Liqi.

 

Foto destaque: Logo Liqi. Reprodução/Cripto Pato.

LEIA MAIS

Deixe um comentário