Money

Setor aeroespacial recebeu US$ 14,5 bilhões em investimento, especialista faz alerta para 2022

De forma inédita e fora dos padrões aeroespaciais, a indústria espacial recebeu em 2021 um total de investimento privado que quase dobrou, em relação a 2020. Esse resultado motiva para 2022, mas traz preocupações também

3 min de leitura
24 Jan 2022 - 20h20 | Atualizado em 24 Jan 2022 - 20h20

O ano de 2021 foi um ano de excelentes resultados para a SpaceX, empresa aeroespacial do empresário bilionário Elon Musk. Mas, não só ele e sua empresa, outras companhias, a exemplo, Sierra Space, tiveram bons resultados em 2021. Essas grandes empresas receberam aproximadamente, 15 bilhões de dólares de investidores privados.

O setor aeroespacial vem crescendo e ganhando ainda mais espaço, literalmente, nas últimas décadas. Em destaque, no ano anterior aonde dos R$ 15 bilhões recebidos, R$ 4,5 bilhões foram somente nos últimos 3 meses. Esse resultado é inédito no ramo espacial proporcionado pelos investimentos aplicados no setor.

Visto como um resultado extraordinário para o setor, se comparado ao ano anterior, 2020, o aporte investidor representa cerca de 50% a mais. É o que diz o resultado do diagnóstico feito e anunciado na última terça-feira pela Space Capital.

Entre os destaques citados, ressalta a arrecadação da Sierra Space que, em estágio avançado, recebeu aporte de US$ 1,4 bilhão. Enquanto a gigantesca SpaceX, levou US$ 337 milhões. Logo em seguinte, levando US$ 250 milhões, a Planet Labs que antes de receber este investimento, abriu seu capital ao se fundir com a Spac. Estima-se que 1.694 companhias do ramo aeroespacial receberam investimentos que totalizaram US$ 252,9 bilhões, diz o resultado divulgado pela Space Capital.


Foguete em lançamento. (Foto:Reprodução/FatosDesconhecidos)


Em seu diagnóstico, Chad Anderson Sócio-Gerente da Space Capital disse, “Olhando para o futuro, vemos enormes oportunidades para escalar a adoção em massa da infraestrutura existente. Procuramos abordagens radicalmente novas para construir e operar ativos baseados no espaço”.

Segundo a Space, é previsto para operar este ano, pela SpaceX, o foguete Startship que por sinal, vem empolgando a todos da empresa. Tal feito é o primeiro e estará não só iniciando uma “nova fase de desenvolvimento de infraestrutura”, como também “mudará completamente a forma como operamos no espaço”.

Entretanto a Space Capital alerta que, por melhor que tenha sido 2021 para o setor espacial, alterações na indústria e comércio traz cautelas quanto as perspectivas para novos investimentos no ano vigente. Referindo-se as taxas elevadas que afetam as grandes distribuidoras de insumos tecnológicos. Assim também para aquelas que recém abriram capital e podem sofrer com esses impactos de elevação de taxas e insumos aeroespaciais.

 “Nem todos as aberturas de capital via Spacs são iguais”, diz Anderson. “As bolsas começaram o ano com uma liquidação e, se continuarem assim, as empresas que dependem de capital de risco poderão encontrar dificuldade em levantar fundos tão grandes quanto os do ano passado.”

“É importante que os investidores percebam que o investimento no setor aeroespacial requer conhecimento especializado”, segundo a Space Capital em seu diagnóstico. “Acreditamos que isso se tornará mais aparente em 2022, à medida que algumas dessas empresas supervalorizadas voltam à Terra e as empresas de qualidade decolam”.

 

(Foto Destaque: Foguete no espaço. Reprodução/H.B. Fuller Exploração espacial)

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo