Beleza

Rotina de cuidados com a pele na praia

Nossa pele demanda cuidados ao longo de todo o ano, mas quando o assunto é praia e skincare, é preciso ter cautela na hora de escolher o que levar na nécessaire

3 min de leitura
07 Jan 2022 - 15h32 | Atualizado em 07 Jan 2022 - 15h32

Estamos na estação mais quente do ano e nesta época de calor nada é melhor do que aproveitar o sol com um belo banho de mar. Mas, no que diz respeito à rotina de cuidados com a pele, fica uma dúvida: praia e skincare combinam? Infelizmente, depende. Ainda que o rosto precise de cuidados o ano todo, é recomendado evitar alguns produtos, pois eles podem causar algumas reações se associados à exposição aos raios solares. Ativos fotossensíveis, por exemplo, podem provocar sérias queimaduras na pele. Confira a seguir o que levar e não levar em sua nécessaire quando for à praia:


Mulher tomando banho de mar (Foto: Reprodução/ Wander Woman Collective/ Getty Images)


Ácidos na praia

Os ácidos se tornaram verdadeiros queridinhos nos últimos anos e não é à toa, os benefícios que eles são capazes de promover para a pele são inúmeros. Porém, será que vale a pena levá-los para a praia? Vale, mas você deve ficar atento aos ativos que constam nos rótulos dos produtos. Alguns ácidos são fotossensíveis e quando entram em contato com o sol podem gerar irritações na pele. Entre eles estão os ácidos mandélico, retinóico, salicílico e glicólico. 

O ideal é que você substitua esses ativos por produtos que contenham ácidos como o ferúlico, kójico, maslínico, azelaico e ascórbico. Além de irritar menos o rosto, essas opções também auxiliam na redução de manchas, acnes, rugas e linhas de expressão. 

 

Ácido hialurônico está proibido?

Não! Felizmente, é possível usufruir desse ativo em qualquer momento do ano desde que na praia você tome o cuidado de utilizá-lo em veículos, ou seja, em texturas mais leves como géis e séruns. 

 

Vitamina C no verão

Definitivamente, você deve se jogar na vitamina C durante os dias de calor, principalmente se ela estiver combinada ao protetor solar. Esse ativo estimula a produção de colágeno, previne o envelhecimento precoce, combate os radicais livres, ilumina, clareia manchas, hidrata e ameniza sinais de idade. 

 

A importância do fator de proteção solar 

Dermatologistas recomendam tanto para o rosto quanto para o corpo o uso de um protetor solar que tenha no mínimo um FPS 30, nada menos que isso. Para reforçar ainda mais a proteção, também é indicado usar uma versão específica para os lábios. 

 

Foto destaque: Mulher passando protetor solar no rosto. Reprodução/ Science Photo Library/ Getty Images

LEIA MAIS

Deixe um comentário