Notícias

Policial bolsonarista que matou tesoureiro petista no Paraná prestará depoimento nesta quinta

O policial penal federal Jorge Guaranho, responsável pela morte de Marcelo Arruda, tesoureiro do PT, em sua festa de aniversário, será ouvido pelas autoridades nesta quinta-feira (15).

3 min de leitura
15 Set 2022 - 14h19 | Atualizado em 15 Set 2022 - 14h19

Jorge Guaranho, policial penal federal, acusado da morte do tesoureiro do PT Marcelo Arruda, deve ser ouvido nesta quinta-feira (15), devido às audiências de instrução do caso. O crime aconteceu em julho deste ano, em Foz do Iguaçu.

O réu será ouvido através de uma videoconferência e as audiências têm previsão de início para 13h30, no fórum do município, e o policial será o último a prestar depoimento de acordo com a programação. Outras testemunhas serão ouvidas antes de Guaranho, entre elas sua esposa.

Até o momento, 11 pessoas foram ouvidas desde o primeiro dia de audiências, dentre elas a viúva de Marcelo Arruda. As audiências não são abertas ao público, e Guaranho assistiu de forma remota aos depoimentos do dia, acompanhado de seu advogado.

Após as audiências serem finalizadas, um prazo é aberto para o Ministério Público do Paraná (MP-PR) complementar as acusações finais. O mesmo é realizado pela defesa. Ao final, a sentença de pronúncia é realizada, o que determina se o réu será julgado em júri popular ou não.


                         

                             Marcelo Arruda em sua festa de aniversário no clube (Foto: Reprodução/Yahoo Notícias)


O crime

Em 9 de julho de 2022, o policial penal Jorge Guaranho soube que uma festa com o PT e o ex-presidente Lula como tema seria realizada em um clube de Foz do Iguaçu, do qual ele é sócio. A festa em questão era o aniversário de 50 anos do guarda municipal e tesoureiro do PT, Marcelo Arruda.

Jorge Guaranho, apoiador de Bolsonaro, deixou o churrasco em que estava e seguiu para o clube com o intuito de fazer uma ronda, acompanhado de sua esposa e filho. Ao chegar ao local da festa, o policial começou a tocar músicas em apoio ao presidente em alto volume e, também, a gritar. Marcelo saiu acompanhado de sua esposa em direção ao carro do policial e os dois começaram a discutir.

O tesoureiro teria jogado terra contra o carro de Guaranho que, segundo sua esposa, teria atingido tanto ela quanto o bebê que estavam no carro com ele. Em seguida, a esposa pediu ao marido para ir embora. O policial então foi embora para casa.

Algum tempo depois, Guaranho volta para o clube, desta vez sozinho e armado, e o portão do clube havia sido fechado. O policial invadiu o local indo em direção a festa, saindo armado do carro. A esposa de Marcelo tentou contê-lo, mas Guaranho efetuou o primeiro tiro contra Marcelo, executando outros dois disparos na sequência contra a vítima, sendo um dele no peito. O tesoureiro revidou, efetuando 13 disparos, dos quais quatro acertaram Jorge Guaranho. Marcelo Arruda não resistiu aos ferimentos e morreu.

(Contém informações do site G1)

Foto Destaque: Marcelo Arruda (esquerda) e Jorge Guaranho (direita). Reprodução: Portal da Cidade Foz/Folha PE 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo