Notícias

Pedido de defesa do tenente Henrique Otávio é aceito pela Policia Civil de SP

Policial Militar que matou com um tiro na cabeça o campeão mundial de jiu-jitsu Leandro Lo teve pedido de defesa autorizado pela Policia Civil e reconstituição do crime será feita.

3 min de leitura
21 Ago 2022 - 12h30 | Atualizado em 21 Ago 2022 - 12h30

Foi aceito pela polícia Civil de São Paulo o pedido de defesa do policial militar Henrique Otávio de Oliveira Velozo, acusado e preso por matar o campeão de jiu-jitsu Leandro, no Clube Sirio, em São Paulo, durante um show.

A reconstituição do crime foi solicitada pela defesa de Henrique, que informou ao G1 que o pedido foi autorizado pela PM, mas ainda não possui uma data marcada para acontecer. O advogado do mesmo já havia informado que solicitou que fossem realizados exames complementares através do sangue que foi colhido do corpo de Leandro Lo.

Em um trecho da petição a defesa de Velozo diz -” Requer ainda, seja realizado exame complementar de alcoolemia da vítima e no que se refere ao exame toxicólogico já determinado por Vossa Senhoria, requer seja especificada a pesquisa laboratorial para anfetaminas, codeínas, metanfetaminas, ecstasy, EPO, heroína, morfina, cocaína, crack, hGH, S1 (anabolizantes) e S6 (estimulantes).”

 Leandro Lo, lutador oito vezes campeão mundial de jiu-jítsu, foi baleado e morto no dia 7 de agosto, o responsável pelo crime Henrique Otávio se entregou e está detido no presídio militar Romão Gomes, acusado de homicídio doloso por motivo fútil.

Após o crime

Imagens de câmeras de segurança apresentadas pela Rede Globo, mostram Henrique na entrada de uma boate, na Zona Sul, momentos após ter assassinado Leandro Lo. Após o crime, na boate em questão o PM teria consumido de acordo com a comanda cerca de R$ 1,6 mil em bebidas, incluindo uma garrafa de uísque e duas doses de gin.

Cerca de duas horas depois, foi registrado pela mesma câmera a saída de Velozo, acompanhado de uma mulher que, segundo o delegado, seria uma garota de programa, seguindo para um motel, em Pinheiros. Os dois chegaram ao local por volta das 5h40 de segunda-feira (8) e ficaram até às 16h26.

Segundo relatos de dois amigos próximos do lutador, Lo e Henrique já haviam se desentendido outras vezes.

Apó os tiros, o campeão de jiu-jítsu foi socorrido e encaminhado para o Hospital Municipal Arthur Saboya, também na Zona Sul, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Em nota, o local onde o crime ocorreu, o Esporte Clube Sírio disse que “aluga seus espaços de eventos para terceiros...ao alugar, a segurança é de responsabilidade do contratante.” — ainda em sua declaração o clube diz -” Vale reforçar que o show realizado na noite de 6 de agosto foi realizado nas dependências do clube, porém por um terceiro... estamos colaborando com as autoridades para que tudo seja esclarecido o quanto antes”.


                           

                                      Câmera de segurança registrou Henrique após assassinato (Foto:Reprodução/TV Globo)


Alegação de legítima defesa

Segundo a defesa do policial militar, o mesmo agiu em legítima defesa, pois havia sido cercado por seis lutadores, e por esse motivo reagiu.

Um aparelho celular entregue pelo PM para investigação, estava tendo uma rede social acessada e modificada, tendo um pedido do advogado para que o aparelho fosse devolvido a família e possíveis praticas abusivas fossem apuradas.

Em nota, foi informado pela polícia Militar que nenhum interno do Presídio Militar Romão Gomes (PMRG) possui permissão para o uso de aparelhos celulares, e que o celular em questão foi apreendido e encaminhado ao instituto de Criminalistica (IC).

Ivan Siqueira Junior, advogado da família de Leandro Lo, diz que o lutador teve uma discussão com Henrique Otavio e, em uma tentativa de acalmar a situação, imobilizou o policial. que após se afastar sacou uma arma, atirando na cabeça do lutador e, dando dois chutes na vítima antes de fugir.

Carreira de Leandro Lo

O lutador oito vezes campeão mundial, com vitórias em cinco categorias diferentes, teve sua primeira conquista em 2012 na categoria peso-leve, e sua última em 2022 na categoria meio-pesado, Leandro contava nas redes sociais que os dois títulos foram “as duas conquistas mais importantes da carreira”.


                           

                                       Leandro Lo campeão mundial de jiu-jítsu (Foto: Reprodução/Estadão)


Ele já tinha em seu currículo cinco Copas do Mundo da modalidade e um Pan-americano e conquistou o título de campeão brasileiro da Confederação Brasileira de jiu-jítsu (CBJJ) e Word Pro Abu Dhabi.

Ainda este ano Lo iria disputador um campeonato nos Estados Unidos, segundo declaração de um amigo.

 

Foto Destaque: A esquerda a vitima Leandro Lo e Henrique Otávio a direita/Agência Brasil/ Folha PE 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo