Cinema/TV

“Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez” ganha trailer, perto de três décadas do crime

Série documental estreia no dia 21 no HBO Max e retrata o caso Daniella Perez, filha da autora Glória Perez, que foi brutalmente assassinada em 1992 no Rio de Janeiro.

3 min de leitura
06 Jul 2022 - 17h22 | Atualizado em 06 Jul 2022 - 17h22

Nesta terça-feira, 5, foi divulgado o trailer da série documental com cinco episódios que narra o caso Daniella Perez, além do crime a série abre espaço para a trajetória da atriz e bailarina, os desdobramentos do assassinato como a investigação e impacto, e os julgamentos.

Com estreia prevista o próximo dia 21, contém depoimentos inéditos como da mãe da atriz, Glória Perez, o ex-marido de Dani, Raul Gazolla, como de Claudia Raia, Fábio Assunção, Maurício Mattar, Cristiana Oliveira e Eri Johnson. Confira o trailer:


Trailer de "Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez". (Reprodução/Youtube)


Glória Perez aceitou a realização da série documental, pois revelou sempre ter esperado o momento de contar a história da filha, e também colocou como essencial a não participação de depoimentos dos responsáveis pelo assassinato, Guilherme Pádua e Paula Thomaz. Em seu Instagram, a mãe da atriz se pronunciou sobre a realização do projeto:

Abri meu arquivo porque a proposta foi o que sempre esperei: a divulgação dos autos do processo. Sem nenhum tipo de retorno financeiro, quero deixar bem claro. Confio que esse documentário não deixe mais espaço nenhum para as versões fantasiosas que os assassinos tentaram emplacar na imprensa, durante os anos que antecederam o júri que condenou os dois por homicídio duplamente qualificado.”

O caso aconteceu durante a realização da primeira novela solo de Glória Perez, “De Corpo e Alma” da Rede Globo, Daniella Perez interpretava Yasmin, e Guilherme Pádua era Bira, personagens que tiveram um breve relacionamento. Com a insatisfação da sua participação durante a trama, Guilherme se aproximou de Dani com a intenção de conseguir mais destaque, mas após receber os últimos capítulos, antes do fim de ano de 1992, reparou que além de não atingir seu objetivo, teve sua participação removida em dois capítulos. Isso fez o mesmo concluir que Daniella era a responsável por supostamente falar para a mãe, Glória, das atitudes que o mesmo teve na tentativa de se destacar. Essa situação foi o bastante para Guilherme juntamente com a esposa na época, Paula Thomaz, que possuía ciúme do par romântico do esposo, assassinarem Dani.

O crime ocorreu no dia 28 de dezembro de 1992, após Daniella sair das gravações da novela Guilherme e Paula emboscaram a atriz em um posto de gasolina, após Dani descer do carro na intenção de compreender a situação Pádua a atacou a deixar desacordada. Levaram a atriz até um terreno baldio na Barra da Tijuca, onde ocorreu o assassinato da mesma com 18 perfurações, oito delas acertaram o coração. Solicitaram a polícia no local, mas a mesma não chegou a tempo do flagrante, a participação dos dois no crime foi identificada a partir de uma testemunha que anotou a placa do carro de Guilherme. Pádua e Paula foram condenados a 18 anos de prisão, mas saíram em 1999, com menos de metade da pena cumprida.

 

Foto destaque: Daniella e Glória Perez. Reprodução/Instagram.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo