Notícias

Moraes ordena PF a repassar as violações de Silveira

Ministro do STF, Alexandre de Moraes, determina que realizem um relatório "minucioso" das medidas cautelares de Daniel SIlveira, que teria violado a tornozeleira eletrônica.

3 min de leitura
23 Ago 2022 - 23h00 | Atualizado em 23 Ago 2022 - 23h00
O Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a Polícia Federal (PF), nesta segunda-feira (22), realizasse um relatório analisando detalhadamente todas as violações das medidas cautelares praticadas do deputado federal Daniel Silveira.
 
O pedido foi realizado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), que destacava a necessidade para dar procedência as investigações dos crimes de desobediência de Silveira.

As medidas cautelares impedem o deputado de utilizar as redes sociais, remover a tornozoleira eletrônica e participar de eventos políticos.

A ordem foi assinada depois Daniel Silveira comentar pelas redes sociais de sua esposa, Paola Silveira, ataques ao ministro relator de seu caso. O deputado também teria supostamente violado cerca de 22 vezes a tornozoleira eletrônica, sem justificativas apresentadas.

As diligências foram solicitadas devido a necessidads da Procuradoria-Geral da República em prosseguir o processo de investigação no caso de Silveira. Para isso, foi requisitado um relatório minucioso.

Aliado político, o Presidente Jair Bolsonaro (PL) concedeu um decreto "graça constitucional" à Daniel Silveira, logo a tomada de decisão do STF.

                                                               Daniel Silveira mostra sua tornozeleira eletrônica    (Foto: Reprodução/Twitter)


Caso Daniel Silveira

O deputado federal Daniel Silveira foi condenado pela Justiça após ameaçar a democracia em suas redes sociais, com um vídeo incitando o fechamento do Supremo Tribunal Federal e ataques aos seus ministros. O ministro Alexandre de Moraes decretou sua prisão, em fevereiro de 2021.

Após ser condenado a 8 anos e 9 meses de prisão, a pagar uma multa de R$ 200 mil e se tornar inelegível, o deputado recebeu a permissão de usar tornozeleiras eletrônicas em março de 2022, por conta da determinação da Procuradoria-Geral da República e do ministro Alexandre de Moraes.

Daniel SIlveira ganhou notoriedade por ter quebrado uma placa de homenagem à Marielle Franco, em um comício a favor de Bolsonaro em 2018, e foi eleito pelo PSL deputado federal com 31 mil votos.

 

Foto Destaque: Deputado Federal Daniel SIlveira viola medidas cautelares   Evaristo Sá/AFP

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo