Saúde

Ministério da Saúde afirma que o desafio de hoje é impedir a poliomielite no Brasil

Ministro da Saúde, Queiroga, pontua que será um grande desafio para impedir que a poliomelite volte em grande escala para o Brasil, a defesa contra a doença infantil devera ser um trabalho em conjunto

3 min de leitura
26 Set 2022 - 11h25 | Atualizado em 26 Set 2022 - 11h25

O Ministério da Saúde realizou nesse sábado (24) uma campanha para a prevenção da poliomelite em Brasília. O evento faz parte da comemoração dos 32 anos do Sistema Básico de Saúde (SUS) e contou com a presença do Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. 

A campanha vacinal, que perdura desde agosto, tem o objetivo de aumentar o número de crianças medicadas contra essa doença degenerativa. A ação se estendera até dia 30 de setembro, sendo que ela foi estendida, pelo baixo nível de procura. “Nós trabalhamos para trazer políticas públicas do interesse da sociedade brasileira. Agora nós temos um grande desafio: não permitir que a poliomielite seja reintroduzida no Brasil”, disse Queiroga.

Os dados levantados pela plataforma LocalizaSUS preocupam. Ao todo, o número de crianças vacinadas contra a poliomelite gira em torno de 51,80%. A meta, segundo Queiroga, é conseguir vacinar 95% dessas crianças. Os dados preocupam porque esse número está a baixo da meta desde 2016. O intuito dessa campanha é mobilizar pais e responsáveis de crianças entre um á cinco anos sobre a importância dessa prevenção. A campanha de vacinação tem a missão também de atualizar a caderneta de vacinação de jovens menores de 15 anos.

“Pais, mães, avós e responsáveis, levem as crianças para exercerem um direito que é delas, de ter acesso à vacina. Não queremos que doenças que já estão eliminadas há tanto tempo voltem a atingir o nosso País”, disse o ministro.


Imagem: Campanha de prevenção contra a poliomelite no Brasil (Reprodução: Sou enfermagem)


A poliomelite é a principal causa a paralisia infantil. Ela é uma doença contagiosa causada por vírus que pode infectar crianças e adultos. Ela degenera o tecido muscular do indivíduo logo na fase infantil, isso porque a doença atinge diretamente a medula espinhal, responsável por tal função. Nos casos graves, pode levar à paralisia nas pernas.

O Ministério da Saúde pontua que a vacinação é a única forma de prevenção e que todas as crianças menores de cinco anos devem ser imunizadas. Por isso a vacinação deve ser aplicada quanto antes. Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Imunização, Juarez Cunha, não escondeu que o risco da volta da paralisia infantil no Brasil é considerado alto.“Temos vacinas seguras, eficazes e gratuitas que oferecem toda a possibilidade de impedir o ressurgimento dessa doença no Brasil, mas vemos pouca adesão tanto na campanha do governo contra poliomielite como em todas as outras vacinas”, disse Cunha.

Foto destaque: Criança se prevenindo contra a poliomelite/Reprodução JD1 Notícias 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo