Notícias

Milionários se suicidam após criticarem governo Putin na Guerra da Ucrânia

Magnatas que fizeram criticas as ações absurdas do Governo Russo, acabam morrendo de maneiras misteriosas, após descordarem da guerra da Rússia na Ucrânia.

3 min de leitura
27 Dez 2022 - 17h33 | Atualizado em 27 Dez 2022 - 17h33

Desde do início da invasão da Rússia à Ucrânia, em 24 de Fevereiro, foram registrados casos semelhantes, onde os milionários falaram a respeito das ações do governo russo, deixando nítidas suas desavenças com o governo, suas mortes foram divulgadas como suicídio.

O deputado regional e empresário do ramo das salsichas, Pavel Antov morreu depois de cair da janela do terceiro andar de um hotel de luxo na Índia. Após criticar a guerra da Rússia na Ucrânia.

Pavel Antov era membro do partido Rússia Unida, o mesmo de Vladimir Putin, e era multimilionário, pois era fundador de uma das maiores fábricas de salsichas da Rússia.

Sua morte é a última de uma série de casos obscuros envolvendo magnatas russos desde o início da invasão à Ucrânia, muitos dos quais criticaram abertamente a guerra.


Sergey Protosenya, esposa e filha (Foto: Reprodução/The Mirror)


Entre ele estão os magnatas:

Em 1° de Setembro, Ravil Maganov, presidente da principal petrolífera Lukoil,  morreu ao despencar da janela de um hospital em Moscou. Há suspeitas de que o acontecimento se deu após sua empresa emitir um nota de condolências às vítimas de bombardeios, dizendo que apoia o fim da guerra.

Alexander Subbotin, executivo de topo da gigante energética Lukoil, de 43 anos, foi encontrado morto na casa de um xamã.  A agência russa TASS informou que o bilionário aparentemente sofreu um ataque cardíaco. A suspeita é de que o magnata tenha se intoxicado por veneno de sapo. 

Alexander Tyulyakov, vice-diretor da Gazprom, no dia 25 de Fevereiro foi encontrado enforcado em um chalé na região de São Petersburgo. 

Andrei Krukovsky, diretor do Krasnaya Polyana, resort da Gazprom, teria caído de um penhasco nos arredores de Sochi, no sul da Rússia, Krukovski tinha 37 anos e não resistiu aos ferimentos. 

Leonid Schulman, diretor da Gazprom, foi encontrado morto no banheiro de sua residência, em São Petersburgo. No local foi encontrada uma carta ao lado do corpo indicando suicídio. 

Mikhail Watford, magnata do petróleo, que fez sua fortuna no setor de petróleo e gás após o fim da União Soviética, foi encontrado morto em sua mansão no subúrbio de Londres, enforcado na garagem. 

Sergei Proteosenya, da Novatek, foi encontrado morto em Abril em um povo na Espanha, juntamente com sua esposa e filha. 

Vasily Melnikov, ex-funcionário da empresa de equipamentos médicos MedStom, foi encontrado morto em seu apartamento em Nizhny Novgorod, no distrito de Volga, com ele estava sua esposa e seus dois filhos de 4 e 10 anos.

Vladislav Avayev, ex-vice-presidente da Gazprombrank, foi encontrado morto em Abril com sua esposa e filha mais nova, em seu apartamento luxuoso de 2,4 milhões de euros em Moscou. Avayev teria matado a família com uma pistola e logo após cometeu suicídio.

Completando a onda de mortes misteriosas que de alguns não foram apenas dos magnatas mais de sua família.

 

Foto: Pavel Antov. Reprodução/UOL

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo