Celebridades

Mateus Solano volta ao teatro em apresentação drive-in

Matheus Solano contou em live para a revista Quem sobre os desafios atuar durante a pandemia. De volta aos palcos, desta vez no formato drive-in, com o espetáculo O Mistério de Irma Vap, o ator lamentou não ter o retorno das risadas mas vê os pontos p

3 min de leitura
09 Out 2020 - 14h12 | Atulizado em 09 Out 2020 - 14h12

O ator Mateus Solano voltará aos palcos para a peça O Mistério de Irma Vap, ao lado do ator Luis MIranda. A peça será no formato Drive-in, atendendo os critérios de distanciamento contra o Coronavírus. O espetáculo será exibido sexta-feira (9) e sábado (10), às 21h, no drive-in dos Espaço das Américas, em São Paulo, com ingressos vendidos pelo site Ticket 360.

Leia Mais: Kaká e Carol Dias anunciam nascimento da primeira filha, Esther

Durante live com a revista Quem, Mateus contou sobre essa nova experiência em sua carreira. "Dá sempre um frio na barriga. A gente ensaiou, mas não no espaço da peça para não ficar em contato, na chuva. Não tivemos que adaptar o cenário para formato drive-in. Se passa num trem fantasma, que tem carrinho e tudo. Toda uma estrutura. Deve estar apertadinho, mas dá para fazer”, explica o ator.


Mateus Solano e Luis Miranda durante o espetáculo "O Mistério de Irma Vap". (Foto:Reprodução/ Priscila Prade/ Divulgação)


Solano também contou como se sente sobre a falta da risadas e de ouvir o público neste novo formato de apresentação. "Vamos ter que confiar no nosso taco. É triste porque o teatro tem sempre a coisa do ao vivo, e nós não somos os mesmos a cada exibição, e o público também muda. É uma pena a gente perder esse retorno", lamenta a estrela. Porém, o ator também vê pontos positivos nesta abordagem, por outro lado, o som da peça é sintonizado no rádio do carro. Fatalmente é melhor do que se de fato estivéssemos no teatro”.

Mateus promete trazer de volta todos os motivos pelos quais a peça ficou famosa, antes da pandemia. “Essa peça ficou muito famosa por causa das rápidas trocas de roupa que aconteciam e o público nem percebia. É uma canseira. Foram quatro meses de ensaio, de cinco ou seis horas por dia. É um besteirol, não vão esperando que faça o mínimo sentido. A montagem convida a gente a ver o bastidor. Tanto é que no meio da peça a gente diz ‘essa fala é minha’. É uma homenagem ao teatro”, afirma a estrela.

(Foto Destaque: Mateus Solano volta ao teatro em apresentação drive-in. Reprodução/Globo/Victor Pollak)

Deixe um comentário