Notícias

Mãe e cúmplice na morte de Henry Borel, Monique deixa prisão

Mão do menino Henry Borel, Monique Medeiros, deixou nesta tarde de segunda feira, dia 29 de agosto, a prisão localizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro, em Bangu

3 min de leitura
29 Ago 2022 - 21h00 | Atualizado em 29 Ago 2022 - 21h00

Na tarde desta segunda-feira (29), a mãe do menino Henry Borel, Monique Medeiros, deixou a prisão. Monique estava presa no Instituto Penal Santo Expedito, localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro, no bairro de Bangu. Ao sair, por volta das 16 horas da tarde, algumas pessoas gritavam “assassina”.


Reprodução: Twitter.


Na última sexta-feira, dia 26 de agosto, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, concedeu a liberdade para Monique e rescindiu sua prisão preventiva. 

O requerimento por liberdade foi feito através de um habeas corpus da defesa, que não foi nem analisado, mas concedido de ofício, o  que significa que foi deferido por uma iniciativa do ministro. "Não conheço do presente habeas corpus, mas concedo a ordem de ofício para revogar a prisão preventiva da paciente, assegurando o direito de responder ao processo em liberdade, sem prejuízo de nova decretação de medida cautelar de natureza pessoal com lastro em motivos contemporâneos"- confirmou o ministro ao tomar a decisão.

A 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça mandou que Monique voltasse para a cadeia, porém o ministro Noronha, foi contra a decisão da câmara. “Não se pode decretar a prisão preventiva baseada apenas na gravidade genérica do delito, no clamor público, na comoção social, sem a descrição de circunstâncias concretas que justifiquem a medida”-  disse o ministro.

Antes disso, um outro habeas corpus foi julgado pelo ministro Gilmar Mendes do STJ. A defesa de Monique questionou uma possível infração na lei, que foi negada por Gilmar Mendes, que justificou dizendo que a prisão de Monique se justificava “diante da gravidade dos delitos praticados”. 

Diante da liberdade concedida à Monique, Leniel Borel, pai do menino Henry, se mostrou indignado e disse“mataram meu filho mais uma vez”. Em 2021 o pequeno Henry Borel, de apenas 4 anos, foi morto e sua mãe Monique e Doutor Jairinho, ex-vereador Jairo Souza, ex-marido de Monique, estão sendo julgados pelo crime.

Foto destaque: Monique Medeiros deixando a prisão. Reprodução: Twitter.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo