Notícias

MOXIE é capaz de gerar oxigênio em Marte

O dispositivo MOXIE produz oxigênio a partir do dióxido de carbono, o que representa 95% da atmosfera marciana. A partir da criação e do aprimoramento dele, novos testes serão realizados.

3 min de leitura
01 Set 2022 - 17h59 | Atualizado em 01 Set 2022 - 17h59

O Experimento de Utilização de Recursos In-Situ de Oxigênio de Marte feito pela NASA, mais conhecido como "Moxie", pousou em março de 2021 e está instalado no perseverance: um robô da agência, responsável por procurar sinais de vida antiga e amostras de solo. Segundo a pesquisa publicada na Science Advances, a ampliação desse dispositivo contribuiria para a exploração humana mais sustentável de Marte. O Moxie é pequeno para que seja possível caber a bordo e funciona durante o dia e a noite e em diferentes estações marcianas. 

Apesar do grande avanço para a ciência, ainda existe um longo caminho para percorrer em relação a uma futura montagem de uma colônia em outro planeta, uma vez que é necessário pensar uma forma de aumentar essa produção em grande escala. 

Para o astrônomo Thiago Signorini, professor na Universidade Federal do Rio de Janeiro,esse tipo de avanço não serve apenas para pensar em vida fora da terra, mas também como ajuda para os problemas que já enfrentamos. "É importante a gente pensar no nosso planeta, em problemas como aquecimento global por exemplo, que podem talvez ser abordados com essa tecnologia. Será que a gente conseguiria usar isso para desfazer um pouco a concentração de gás carbônico ou transformar isso em oxigênio? Seria interessante! Se essa é uma saída viável ou não, eu não sei dizer, mas acho que é interessante pensar em aplicações mais diversas para além da colonização interplanetária", disse Thiago.


Dispositivo Moxie. (Foto/Reprodução/Inova Social)


A produção do Moxie é pioneira na demonstração da técnica de utilização de recursos In-su, que visa colher e usar matérias primas de outro planeta para produzir recursos. “Esta é a primeira demonstração de realmente usar recursos na superfície de outro corpo planetário e transformá-los quimicamente em algo que seria útil para uma missão humana”, disse Jeffrey Hoffman, vice-investigador principal do Moxie em comunicado a imprensa. 

Para quem tem a inclinação para seguir carreira na ciência, Thiago Signorini explica: "Eu acho que existe talvez um mito de que não exista ciência no Brasil por causa das dificuldades que a gente enfrenta, mas ao mesmo tempo existem oportunidades. Se algum jovem pensa em seguir carreira nessa área não desista, pense que é algo viável sim! Existem universidades que estão fazendo pesquisa espacial. Você pode trabalhar com isso e quem sabe no futuro ajudar a construir a próxima versão do Moxie."

Os engenheiros ainda estão produzindo os testes no dispositivo e esperam aumentar sua capacidade e produção. Novas provas serão realizadas nos próximos tempos e descobertas poderão ser atualizadas.

Foto destaque: Moxie sendo instalado. Reprodução/NASA

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo