Juliana Paes fará participação no remake de Pantanal

Publicado 26 de May de 2021 às 09:00

Juliana Paes, de 42 anos, fará uma participação especial no remake de Pantanal. De acordo com a colunista Patricia Kogut, a atriz viverá a mãe da protagonista, Juma Marruá, papel de Alanis Guillen. Ju Paes tem ido aos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, para participar de leituras. Seu diretor no novo projeto é Rogério Gomes, o Papinha, com quem também trabalhou na novela da Globo,  A Força do Querer.

Marcos Palmeira fará José Leôncio e Osmar Prado, o Velho do Rio. No elenco ainda, Julia Dalavia como Guta. Bruna Linzmeyer também foi escalada para a trama. As gravações serão realizadas na cidade cenográfica e no Pantanal. Bruno Luperi escreve os capítulos. Ele é o neto de Benedito Ruy Barbosa, o autor da primeira versão, que foi exibida na  época da Tv Manchete. A trama vai ao ar na faixa das 21h e tem estreia prevista para o ano que vem.

Kim Kardashian é processada por ex-funcionários devido às condições de trabalho

Cláudia Leitte se defende após ser criticada por internautas do programa “Altas Horas”

Pai de MC Kevin se revolta com os amigos do cantor: ‘É muita dor’


 

Novela Pntanal. (Reprodução/JD1 Notícias)


Sobre a novela

 

A novela conta a história de José Leôncio, um peão de comitiva que chegou com o Pai Joventino ao Pantanal, onde compraram uma fazenda e começaram a criar gado de corte. José Leôncio e seu pai caçavam marruás, um tipo de boi selvagem que vivia solto pelas matas da região, aumentando, assim, o rebanho na fazenda. Um certo dia, Zé Leôncio viajou com os peões em comitiva e pediu para que seu pai não fosse caçar marruá sozinho. Entretanto, o velho Joventino acabou indo caçar e desapareceu na imensidão do Pantanal. Zé Leôncio voltou de viagem e procurou pelo pai sem sucesso. Nesse dia, ele prometeu que ia trazer um marruá no laço todos os dias, só para ter a esperança de encontrar o pai.

Passado algum tempo, Zé Leôncio se tornou um fazendeiro rico e foi para o Rio de Janeiro cobrar uma dívida, onde conheceu e se apaixonou por uma jovem fútil e mimada, chamada Madeleine. A família de Madeleine era da classe alta carioca, porém seu pai era viciado em jogo, acabando aos poucos com o status da família, e os deixando perto da falência. Antero, pai de Madeleine, aceita que José Leôncio se case com sua filha, recebendo, dele, um bom dinheiro para tentar resgatar o status da família. Ele a leva para o Pantanal e a moça fica grávida. E por ser mulher da cidade grande, Madeleine não se adapta ao mundo rural, à rude vida pantaneira e à rotina de peão do marido. Durante uma das viagens de Zé Leôncio em comitiva, levando gado para a venda, ela foge com o amigo Gustavo que vai buscá-la no Pantanal e o filho de poucos dias, para a cidade do Rio de Janeiro.

Amargurado, Zé Leôncio tenta em vão recuperar o menino, com poucos dias de vida, mas acaba concordando em deixá-lo com a mãe na cidade grande. Passa a viver então com Filó, sua empregada, que já tinha um filho, chamadoTadeu. Ele reconhece Tadeu como seu afilhado considerando ele seu filho. Vinte anos depois, o filho legítimo, Jove (Joventino), finalmente decide ir conhecer o pai. Mas o choque cultural é grande e os dois têm sérias dificuldades para se entender.

Depois disso tudo muitas coisas ainda acontecem, fazendo com que a trama fique mais interessante ainda.

 

(Foto destaque: Juliana Paes. Reprodução/Instagram)

 

Deixe um comentário