Saúde e Bem Estar

Harmonização x desarmomização facial: dr. Aquiles Rodrigues explica como evitar exageros

Procedimentos estéticos não invasivos têm atraído cada vez mais pessoas que desejam retocar a aparência. Não à toa, o rosto é o principal alvo das queixas e das intervenções clínicas. Isso porque a harmonização facial costuma proporcionar um

3 min de leitura
26 Jul 2021 - 22h44 | Atulizado em 26 Jul 2021 - 22h44

Especialista afirma que todo paciente deve passar por uma análise individualizada do rosto para identificar o tratamento adequado

Procedimentos estéticos não invasivos têm atraído cada vez mais pessoas que desejam retocar a aparência. Não à toa, o rosto é o principal alvo das queixas e das intervenções clínicas. Isso porque a harmonização facial costuma proporcionar um ganho de autoestima significativo ao paciente. Contudo, em razão de casos exagerados, muitos interessados ainda ficam receosos de se submeter ao procedimento.

Os exageros, responsáveis pelo que se chama de “desarmonização facial”, costumam acentuar demais as maçãs do rosto, deixar o nariz muito fino e erguido, as sobrancelhas arqueadas e os lábios carnudos com um aspecto desproporcional. Principalmente em homens, há casos em que o rosto ganha um aspecto extremamente quadrado, com a mandíbula protuberante.


(Reprodução/Instagram)


Além disso, muitas vezes, o paciente fica com uma aparência artificial, descaracterizada de seus traços naturais.

De acordo com o cirurgião dentista Aquiles Rodrigues, os exageros tendem a acontecer quando o paciente não passa por uma avaliação individualizada do seu rosto, de modo que cada pessoa deve receber um tratamento específico.

“A harmonização facial é um procedimento personalizado. Então, todos os pacientes precisam ser avaliados individualmente. Somente assim é possível saber a quantidade exata de material a ser aplicada e em qual localidade do rosto”, explica o dr. Rodrigues.


(Reprodução/Instagram)


Um problema bastante comum, de acordo com o especialista em harmonização, é que as pessoas, motivados por famosos e influencers nas redes sociais, desejam ter traços faciais parecidos com os daqueles que admiram.

Com isso, quando são atendidas por um profissional pouco capacitado, acabam recebendo tratamentos equivocados que desarmonizam a feição.

“É preciso que o profissional tenha bom senso para fazer a análise facial e tirar as medidas do rosto. Assim, é possível saber a quantidade e o produto a ser usado. Realmente, há pessoas que não sabem fazer e aplicam o produto na quantidade exagerada”, explica o especialista.

Segundo o dr. Aquiles Rodrigues, o interessado deve procurar um profissional cauteloso e que faça uma análise individualizado de seu rosto.

“É possível fazer harmonização e manter uma aparência bem natural. Ressalto que o procedimento não é uma receita de bolo e nem todo mundo precisa mexer em tudo”, afirma o cirurgião dentista.

Deixe um comentário