“Evite o amadorismo, realize o Sonho do Cliente”- Carol Bertoli

Publicado 31 de Mar de 2021 às 09:00

Minha convidada especial e ilustre de hoje é Carol Bertoli. Capixaba, Arquiteta e Urbanista, ela atua nas áreas Residenciais e Comerciais de Alto Padrão. Seus Projetos têm sempre o foco da contemporaneidade, ousadia e luxo.

Formada pela Faculdades Integradas de Aracruz, no interior do estado do Espirito Santo, Carol sempre foi apaixonada pela área da Arquitetura. Quando criança já sabia o que queria se tornar.


A Arquiteta Carol Bertoli. (Foto: Reprodução/Internet)


Entre muitas das suas inspirações, como Paulo Mendes Rocha, Lina Bo Bardi, Oscar Niemeyer, Carol Bertoli defende o “Menos é Mais”. Para a Arquiteta uma das grandes tendências no momento é “um Ambiente mais Clean, com conceito aberto, decorado apenas pelo eu é essencial está muito em alta”.

Os detalhes profissionais refletem cada detalhe de uma forma única, sempre ajustando suas características contemporâneas de acordo com as necessidades e necessidades de seus clientes, equilibrando proporções e simetrias. 


Carol Bertoli tem diversos Projetos espalhados pelo País inteiro. (Foto:Reprodução/Internet)


Seus prédios estão distribuídos em diversas localidades do estado do Espírito Santo, apresentando efeitos únicos e especiais, e agora também estão no Exterior. Seu escritório cobre toda a preparação de Projetos, seleção de fornecedores, materiais e monitoramento de engenharia.

Acompanhe abaixo a entrevista com Carol Bertoli:

 

COMO DESCREVERIA A CAROL E SEU TRABALHO?

Minha identidade é ir além, é Superação! Sou inspirada naquilo que me toca, estou sempre atenta naquilo que me interessa, principalmente às pessoas. Mau gosto para mim é falta de educação e bom gosto é viver com simplicidade, apreciando o belo, as coisas estão sempre mudando, ostentação é pura cafonice!


Carol Bertoli sempre foi apaixonada pela Arquitetura. (Foto: Reprodução/Internet)


COMO NASCEU SUA PAIXÃO PELA ARQUITETURA?

Desde muito pequena quando me perguntavam o que eu queria ser, minha resposta sempre foi “Arquiteta”; não tive aquela dúvida comum ao escolher o curso que faria. Mas me realizei mesmo ao montar meu escritório, hoje vejo meus Projetos espalhados, o sonho de cada cliente da a casa nova; vivo isso com cada família e não tem preço, é muito gratificante.

 

VAMOS FALAR SOBRE SEUS PROJETOS, QUAL FOI O MAIS DESAFIADOR E POR QUE?

Foi meu primeiro Projeto da vida, após minha formação. Na época, eu sem experiência alguma, me foi solicitado pelo escritório que comecei a trabalhar um Projeto que impactasse um cliente. Porém a única informação que recebi foi a área do terreno, eu não sabia o perfil desse cliente, nem as necessidades da futura família, muito menos Partido Arquitetônico que eu iria adotar.

Foi bem desafiador projetar algo que impactasse e que ainda fosse viável financeiramente para ambos os lados (escritório x cliente), Bom, dei sorte. O Projeto foi um sucesso, atendeu às expectativas, a casa foi construída e vendida e a família mora lá até os dias de hoje.


Projeto Cond. Jardins Veneza - Vilha Velha (ES) (Foto: Reprodução/Acervo Pessoal)


QUAL É SEU ESTILO?

Não tenho necessidade de desenvolver uma espécie de marca, onde todos reconheceriam meu estilo, gosto da liberdade e superação que a Arquitetura me proporciona, busco inspiração naquilo que me toca e nossa Paisagem, nossa história, pede Projetos mais criativos. Hoje temos uma porta aberta para essa visão mais contemporânea, que está no DNA dos brasileiros.

 

 QUAL É O PROJETO 'AS MENINAS DOS OLHOS'?

Todo Projeto que o cliente dá liberdade, me deixa à vontade para propor soluções criativas e necessárias. Pois quando o cliente chega com tudo definido ou engessado, limita em muito o processo criativo Atualmente estou com ‘uma Menina dos Meus Olhos’ Alphaville no ES.


"Menina dos Meus Olhos" - Alphaville (ES) - (Foto:Reprodução/Internet)


VOCÊ APROVA FOTOS MAIS REALISTAS. POR QUÊ?

Na verdade, dentro da minha metodologia de trabalho, a renderização é feita somente após aprovação do Projeto pelo cliente. Pois é ser um processo demorado e dispendioso, ela vem quando não vamos mais alterar nada. Aí o cliente vê ‘uma foto’ daquilo tudo que decidimos.


Projeto Cond. Jardins Veneza - Vila Velha (ES) - (Foto: Reprodução/Acervo Pessoal)


QUAL FOI SEU PRIMEIRO PROJETO FORA DO BRASIL QUE DIFERENÇA FAZ A CULTURA NA HORA DE PROJETAR UM A CASA?

Meu primeiro Projeto fora foi uma casa nos EUA, em NW GRACEWOOD DR WAUKEE, IA 50263. As fases de Projeto não se diferem muito. Basicamente é a desigualdade cultural entre os dois Países responsável por esta diferença, pois cada cultura tem seu jeito de se relacionar com a casa e com o entorno. E claro, outras adaptações de Projeto relativas ao clima, paisagem, as normas, e até mesmo a língua, devem ser consideradas.


Projeto em NW GRACEWOOD DR WAUKEE, EUA. (Foto: Reprodução/Acervo Pessoal)


 QUAIS DESAFIOS VC ENCONTRA NO MERCADO DE TRABALHO HOJE?

Os meus desafios são o de qualquer profissional de qualquer área: valorizar o trabalho da categoria por ter muitos profissionais que infelizmente não pensam assim. Muitos trabalham de qualquer jeito e por qualquer valor.


Interior de um dos Condomínios Jardins Veneza - Vila Velha (ES) - (Foto: Reprodução/Acervo Pessoal)


MUITAS PESSOAS RECLAMAM QUE SEM MUITO NÃO É POSSIVEL TER ACESSO À BOA ARQUITETURA. O QUE VOCÊ PENSA SOBRE ISSO?

Fazer um Projeto não significa ter que executar tudo de uma vez, tudo precisa ser programada. As ideias precisam ser organizadas, gasto dimensionados para aí sim você partir para executar aquele Projeto.

 

CONTE COMO É O PROCESSO CRIATIVO DOS SEUS PROJETOS?

Meu processo criativo acontece desde o momento que o cliente vem até mim. Tenho uma longa conversa para extrair o máximo de informação acerca da parte funcional da casa, do estilo arquitetônico que o agrada, das expectativas dele, do valor que está disposto a investir, etc. A partir dali eu vou construindo a melhor maneira de como materializar toda aquela informação, para que aquele sonho dele passar a ser real. Em seguida, início um estudo, inspirações e ideias relacionadas ao que vamos projetar. O nível de aceitação e assertividade tem sido excelente, de modo que o cliente altera ou muda um detalhe ou outro, na grande maioria.


Espaço de lazer - Cond. Jardins Veneza - Vila Velha (ES) - (Foto: Reprodução/Acervo Pessoal)


QUAL DEVE SER O PAPEL DO ARQUITETO?

O Arquiteto é aquele que observa a Paisagem e as pessoas e, na minha opinião, o nosso papel vai além de fazer casas de alto padrão, nosso papel é ajustar os diferentes interesses, captar as mudanças da história e aplica-las no Projeto. Inovação e o Projeto precisam caminhar juntos sempre.


Interior, Cozinha, Cond. Jardins Veneza - Vila Velha (ES) - (Foto: Reprodução/Acervo Pessoal)


O QUE NÃO PODE FALTAR EM SEUS PROJETOS?

Três itens são essenciais em todos os Projetos:

►  Primeiro a personalização, que permite projetar ambientes singulares e adequados para cada perfil de cliente;

►  Outro seria a funcionalidade: o Projeto precisa ser direcionado àquilo que o cliente precisa, as necessidades dos futuros moradores;

►  E por último, o conforto, pois as diferenças de temperatura de local precisam ser levadas em consideração na hora de projetar, criando soluções que funcionem tanto no frio como no calor.

 

QUAIS PROJETOS VC ESTÁ TRABALHANDO ATUALMENTE. NOS CONTE SOBRE ELES.

O foco do meu escritório é projetar e viabilizar Casas de Alto Padrão em Condomínio Horizontais; temos diversos Projetos, em diferentes de etapas. Encaro cada novo Projeto com um sonho, o sonho da casa nova, que precisa ser vivido com cada cliente, de forma única, particular e singular.

QUAIS SÃO AS GRANDES TENDENCIAS DO MOMENTO?

Valorização dos elementos naturais vem sobressaindo cada vez mais, tanto externamente como internamente, levar o verde para dentro de casa, buscando uma maior interação com a natureza. Outra forte tendência é a automação, as “residências inteligentes”, tornando o dia a dia dos moradores mais confortável, etc.


Espaço da Sala de Estar, no 1° andar - Cond. Jardins Veneza - Vila Velha (ES) - (Foto: Reprodução/Acervo Pessoal)


QUAL DICA VOCÊ DARIA PARA QUEM ESTA INGRESSANDO NA CARREIRA?

Evite o amadorismo, projetar uma bela edificação é muito importante, porém os Projetos precisam obedecer uma linha de racional, logica e dentro da realidade financeira do Cliente. O profissional precisa se preocupar em ir além “do projetar”, precisa direcionar suas atenções em viabilizar o sonho do seu Cliente, as vezes vejo Projetos engavetados por frustações desnecessárias, pois não houve a preocupação do profissional nesse quesito.

 

É desafiador hoje criar um escritório de Arquitetura que se posicione no mercado, o conselho que dou é: precisamos aprender a sermos responsáveis pelo que estamos projetando. Isso impacta em várias situações, principalmente em ter maturidade profissional para lidar com situações adversas, que são muitas. 

 

(Foto destaque: Carol Bertoli é uma ilustre Arquiteta; têm inúmeros projetos espalhados pelo País. Foto: Reprodução/Internet)

 

Deixe um comentário