Notícias

Entrevista de Lula para o Jornal Nacional: confira o que é real e o que não é

Declarações do candidato à Presidência da República, Lula, passa por avaliação para constar se são "fake" ou "fato". Entrevista realizada no Jornal Nacional.

3 min de leitura
26 Ago 2022 - 08h00 | Atualizado em 26 Ago 2022 - 08h00

Nesta quinta-feira (25), Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à presidência pelo PT, foi entrevistado pelo Jornal Nacional, da TV Globo.

 Nos dias que antecederam, os entrevistadores receberam o atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), na segunda-feira; na terça o candidato Ciro Gomes (PDT). Finalizando a semana com a candidata Simone Tebet, na sexta-feira (26).

As principais respostas do ex-presidente e atual candidato Lula passaram por avaliação: constando se são fatos ou fakes

 

Listagem de declarações “fake”:

  • “[a gente criou] a lei contra a lavagem de dinheiro”. A lei entrou em vigor em 1998, durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Sendo a Lei 9.613, a qual teve a legislação alterada em 2012, no mandato da ex-presidente Dilma Roussef, com o intuito de a tornar mais eficiente e rigorosa para o crime de lavagem de dinheiro.
  • “Criamos a Coaf para cuidar de movimentações financeiras atípicas”. Novamente, a criação foi feita em 1998, cinco anos antes do primeiro mandato de Lula. O Conselho de Atividades Financeiras tem propósito de produzir inteligência financeira e ir contra lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo. O Banco Central publicou a norma que exige que os bancos informem ao Coaf saques ou depósitos de valores iguais ou maiores a R$ 100 mil, apenas no primeiro ano do governo do ex-presidente Lula.
  • “A gente colocou a CGU com um ministro para fiscalizar.” A legislação de medida provisória de número 2143-32 é de 2001, sendo que o mandato de Lula iniciou em 2003. O propósito da lei foi alterar a estrutura da Presidência e dos Ministérios, estabelecendo que o Corregedor Geral da União tivesse status de ministro.

Fake. (Foto: Reprodução/Istook)


Listagem de declarações “fato”:  

  • “Foi no meu governo que a gente criou o Portal da Transferência”. O Portal da Transferência foi lançado em 2004 pela Controladoria-Geral da União, um ano após o início do mandato de Lula.
  • “Quando eu tomei posse em 2003, o Brasil tinha 10,5% de inflação, 12% de desemprego, devia 30 bilhões ao FMI, nós tínhamos uma dívida pública de 60,4%”. A inflação de 2002, segundo o Banco Central (BC) era de 12,53%, o desemprego de 11,2% em janeiro de 2003. E a dívida citada era de exatamente 30 bilhões de dólares, quantia liberada em 2002. O ex-presidente saldou toda a dívida em 2005.
  • “O MST é o maior produtor de arroz orgânico do Brasil”. O Movimento dos trabalhadores Rurais sem Terra tem a produção estimada de 12 mil toneladas de arroz orgânico em 2021. Sendo a maior área plantada da américa latina que produz arroz orgânico.

Fato. (Foto: Reprodução/Olhar Digital)


Há também uma listagem de declarações não exatamente reais, sendo chamadas de “não é bem assim”, siga abaixo:

  • “A gente criou a lei de acesso à informação, a lei anticorrupção, a lei contra o crime organizado”. As três leis foram criadas durante o governo da ex-presidente Dilma, não durante a gestão de Lula.
  • “Pegamos o Brasil com 3,5 milhões de estudantes universitários e deixamos com 8 milhões”. No primeiro ano de mandato de Lula havia 3,5 milhões de universitários, entretanto, a estatística chegou a 8 milhões apenas em 2015, durante governo Dilma.
  • “O que nós fizemos? Nós reduzimos a inflação para a meta, que era 4,5%, mais dois, menos dois, durante todo o meu período de governo. Segundo: nós reduzimos a dívida pública de 60,4% para 39%, nós fizemos uma reserva de US$ 370 bilhões”. Em 2010, quando deixou o governo, a inflação era de 5,9%. Entretanto, a meta descrita por Lula foi batida em 2006.

Candidato Lula. (Foto: Reprodução/O Globo)


Equipe de revisão das declarações: Felipe Grandin, Cristina Caldas, Gisele Barros, Guilherme Muniz, Hermínio Bernardo, Marcelo Parreira, Mariana Fonseca, Mariana Pinhoni, Patrícia Fiúza, Rafael Rosas e Victor Farias.

 

Foto Destaque: Lula no Jornal Nacional para a entrevista com jornalistas. Reprodução/G1.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo