Business

Empresas da China diminuem o comércio não só da Apple, como também da Samsung

Conforme números extraídos da rede móvel MTS, a Xiaomi, Realme e Honor foram responsáveis por terem vendido cerca de 42% de celulares no país russo no mês de maio.

3 min de leitura
09 Jun 2022 - 20h27 | Atualizado em 09 Jun 2022 - 20h27

Houve um crescimento da inserção da China no comércio de celulares da Rússia no mês de maio, logo depois que os produtores das Companhias como Apple e Samsung que pararam as comercializações no país, em decorrência das leis Ocidentais existentes por intermédio basicamente da agressão dos invasores militares na Ucrânia.

Conforme números extraídos da rede móvel MTS, não só a Xiaomi e  Realme, como também a Honor foram responsáveis por terem vendido cerca de 42% de celulares no país russo no mês de maio, comparativamente com o mês similar ao do ano passado que chegou ao percentual de 28%.

Segundo dados, há estimativa de que a Samsung que é uma empresa sul-coreana teve o seu lugar de líder no mercado apresentando uma taxa de 14% no que se refere aos aparatos tecnológicos que foram vendidos se comparado com 28% no ano de 2021, e também, a Apple obteve uma queda de 12% para a taxa de 9%.


Imagem ilustrativa de celular da Samsung/ (Foto: Imagem de Pexels/ Pixabay).


Convém ressaltar que, as comercializações referentes à totalidade dos aparelhos celulares tiveram uma redução em torno de 26% se comparado com o ano passado, conforme as informações relatadas pela MTS, tendo em vista que as normas e as paradas no ciclo de abastecimento alcançaram com firmeza a aquisição econômica da Rússia.

Vale ressaltar que, tanto a Apple quanto a Samsung frearam as comercializações dos inéditos artefatos russos, isso devido ao fato de que Moscou decidiu invadir a Ucrânia no mês de fevereiro, porém, houve uma estratégia utilizada pelos varejistas que foi utilizar os produtos estocados, com a finalidade de evitar uma queda bastante significativa nessas vendas. 

Portanto, o Kremlin deu o aval para que as Companhias russas pudessem encaminhar diversos artefatos, os quais estavam inclusos smartphones, mas sem que os donos intelectuais permitissem, inserido em uma forma de brainstorming denominado de " importações paralelas".

 

Foto Destaque: Reprodução/ Divulgação.

 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo