Money

Empresa desenvolve comunidade virtual exclusiva baseada em NFT

Filho de grandes empresários, Kiat Lim, desenvolve empresa para a criação de uma comunidade virtual exclusiva. Empresário tem apenas 28 anos e é o herdeiro de uma família do setor de óleos comestíveis

3 min de leitura
08 Jan 2022 - 13h02 | Atualizado em 08 Jan 2022 - 13h02

Baseado em NFT (Token Não-Fungível), espécie de certificado digital, a comunidade virtual exclusiva criada por jovens empreendedores e filhos de famílias ricas de Singapura vem levando um aumento considerável das criptomoedas.

Kiat Lim é filho de Peter Lim e Elroy Cheo, ambos possuem forte admiração pelo mercado de criptomoedas e apresentam expectativas na ideia de uma comunidade virtual cuja participação se dará a qualquer pessoa, entre empreendedores e influencers do meio digital, em posse de NFTs da empresa em escalada.

As irmãs de Lim e Cheo, Kim e Arissa, possuem grande público nas mídias sociais e junto a elas, também são entusiastas dos criptoativos. Respectivamente ambas possuem 319 mil e 355 mil seguidores. Cientes da grande disputa no meio de criptomoedas devido à forte valorização nos últimos meses, todos se juntaram afim de lucrar com a escalada, inclusive quanto a startups.


NFT.(Foto:Reprodução/Investificar)


Dessa forma, a ARC, rede social exclusiva, tem como propósito promover o networking, potencializando a colaboração de projetos e compartilhamento de histórias entre a Coreia do Sul e Austrália. Essa interação se dará primeiro a partir da construção de uma comunidade com base em aplicativos.

A partir disso, o planejamento segue com a hospedagem de atividades para os integrantes com provável criação de um universo digital (Metaverso) ARC, essa ideia surge com o propósito de promover um ambiente virtual expandido. Para aqueles que optarem por não adquirir os tokens não-fungíveis, a startup estrutura uma cobrança de taxa de assinatura com cobrança anual.

“Somos um ecossistema de rede que abrange experiências online e offline e amplia as fronteiras online”, segundo Lim.

Com uma espécie de auditoria bem rigorosa, a empresa também buscará autentificar seus integrantes afim de evitar perfis falsos. O projeto está em desenvolvimento a um bom tempo, e segundo Exame, bem antes da COVID-19. A ferramenta se encontra atualmente disponível apenas para iPhones. Entretanto, seus fundadores já trabalham em versões de testes visando usuários do sistema Android.

O nome ARC, expressa o desejo que os fundadores possuem em criar uma espécie de conexão entre os meios reais e virtuais, em vista a passagem para a Web3. Esse, por sinal, provável substituto da internet que já identificamos.

Queremos criar uma comunidade que a Ásia nunca viu antes”, disse Cheo. “Vemos o mundo mudar muito, especialmente depois da Covid. As pessoas neste segmento-alvo agora querem um sentimento de pertencimento. ”.

 

Foto destaque:NFT-Tokens Não-Fungíveis. Reprodução/Tecmundo

 

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo