Notícias

Em meio as tensões da Ucrânia, Putin diz não desejar guerra

Para diminuir a crise com a Ucrânia em meio as tensões, Putin diz não desejar guerra e procura manter a segurança europeia, assim dando continuidade aos trabalhos junto aos países ocidentais.

3 min de leitura
15 Fev 2022 - 21h30 | Atualizado em 15 Fev 2022 - 21h30

No dia 15 de fevereiro, desta terça-feira Vladimir Putin, atual presidente da Rússia, afirmou ao lado do chanceler alemão Olaf Scholz, que não deseja que aconteça nenhum tipo de guerra na região: "Queremos [uma guerra], ou não? É claro que não. Por isso, apresentamos nossas propostas para um processo de negociação”.

"Ações corajosas têm que partir de todos nós. É nosso maldito dever defender a paz", Scholz comentou.

Lembrando que os pronunciamentos das autoridades em questão vieram por conta das tensões no país ucraniano. Assim, o chanceler da Alemanha chegou a visitar determinada região por meio da Europa e seus esforços diplomáticos para evitar maiores conflitos, nesta semana.


Em reunião em Moscou, Putin e Scholz na 'mesa gigante'. (Foto: Reprodução/Sputnik/Mikhail Klimentyev/Kremlin via Reuters/G1)


A Rússia recebeu ameaças de países do Ocidente sujeitos a sanções caso houver ataques ao território ucraniano “sem precedentes”. De forma que reforços de ajuda militar foram enviados para o leste europeu por parte de outros países em conjunto com os EUA pertencentes à aliança militar Otan, os quais afirmam que “a qualquer momento” pode ocorrer uma invasão.

Em uma afirmação de Putin, o presidente russo disse que a Rússia tomou a decisão de retirar as suas tropas em partes, para que assim se possa oferecer maiores possibilidades de estabelecer mais discussões com os países ocidentais, ao longo de entrevista coletiva.

“Nós ouvimos agora que algumas tropas foram retiradas, e isso é um bom sinal, esperamos que haja mais”, ao lado do presidente russo, Scholz declarou que essa retirada “é bom sinal”.

Putin também revelou que pretende “continuar trabalhando em conjunto” para diminuir a crise na Ucrânia ao lado do Ocidente e manter a segurança europeia.

"Estamos dispostos a continuar trabalhando em conjunto. Estamos dispostos a seguir o caminho da negociação", falou.

Entretanto, Vladimir Putin criticou a decisão tomada pelos países ocidentais de recusar suas exigências principais que "infelizmente não receberam uma resposta construtiva".

Após reunião bilateral, as máximas autoridades da Rússia e da Alemanha entraram em contato com a imprensa, depois de Olaf Scholz visitar Kiev, o mesmo foi em direção a Moscou, como forma de evitar certos conflitos na região, conforme os esforços diplomáticos da Europa.

Dmitri Peskov, porta-voz da Presidência da Rússia relatou à imprensa que: "Sempre dissemos que depois das manobras as tropas voltarão para seus quartéis de origem. E é isso que está acontecendo agora. É o procedimento habitual".

Foto destaque: Olaf Scholz e Vladimir Putin. Reprodução/Sputnik/Sergey Guneev/Kremlin via Reuters/G1

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo