Notícias

Eleições 2022: entenda os R$ 151 milhões gastos em campanha presidencial

Veja como os candidatos à presidência gastaram R$ 151 milhões em campanha: mais santinhos e menos redes sociais, entenda cada estratégia adotada até agora

3 min de leitura
16 Set 2022 - 12h30 | Atualizado em 16 Set 2022 - 12h30

O líder de intenção de voto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do PT, também lidera o ranking de gastos entre os candidatos a presidência do Brasil, com R$51,1 milhões. Jair Bolsonaro (PL), o segundo colocado, gastou menos de um terço desse valor, R$ 15 milhões, e é o quinto que mais utilizou recursos até agora. Simone Tebet (MDB), quarta colocada nas pesquisas, usou R$ 32,9 milhões. A candidata do União Brasil Soraya Thronicke, com R$ 27 milhões, também já gastou mais que o atual presidente. Ciro Gomes (PDT), consumiu R$ 20 milhões em sua campanha.

Somando todos, as campanhas para candidatura à presidência da República gastaram R$ 151,1 milhões, até ontem (15/9), prazo final para a entrega das prestações de contas À Justiça Eleitoral.  O destino dos gastos chama a atenção. Apesar do ambiente virtual estar ganhando importância a cada eleição, os candidatos ainda gastam mais com material publicitário impresso do que com impulsionamento de conteúdo nas redes. Foram gastos R$ 21 milhões com os famosos santinhos e adesivos e R$ 7,4 milhões para impulsionar postagens na internet.

O perfil de gastos também ajuda a entender as estratégias adotadas por cada candidato. Lula apostou no modelo tradicional de campanha, investindo alto em comícios e viagens. Ele já desembolsou R$ 2 milhões em eventos de promoção da sua candidatura. Já Bolsonaro tem utilizado o dinheiro para contratar pesquisas.  Em vários momentos ele  desacreditou publicamente dos levantamentos feitos pelo principais institutos do país, principalmente, quando os dados apontam para a vantagem do adversário petista.

Na função de atual chefe do Executivo, Bolsonaro possui maior exposição, e é acusado pelos demais candidatos de se valer do cargo para fazer campanha. Exatamente como o ocorrido do dia 7 de setembro, em meio aos atos de comemoração do bicentenário da Independência, ele discursou e pediu votos. N a prestação de contas, ele declarou ter tido despesas com o evento, realizado em sua maior parte com dinheiro público. A campanha de Bolsonaro informou ter gasto R$ 30 mil com alocação de grades e serviço de captação de imagens.


Presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama Michele Bolsonaro em atos do dia 7 de setembro (Foto Alan Santos/PR)


Simone Tebet (MDB), lidera os gastos com impulsionamento de postagens na internet, R$2,7 milhões, à frente de Lula, com R$2,2 milhões. Já Bolsonaro destinou R$538 mil para o mesmo fim. Ciro Gomes foi quem mais gastou cm santinhos e material impresso, R$ 5,9 milhões, Lula desembolsou R$ 3,4 milhões em despesas dessa natureza, enquanto Bolsonaro não declarou um real sequer na aquisição de produtos impressos. A senadora Soraya Thronicke, que ocupa a casa do 1% nas pequisas foi quem mais gastou com transporte e deslocamento: R$ 1,7 milhão.

Foto destaque: Lula em Teresina (PI) Foto: Reprodução/PT

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo