Cinema/TV

Diretor Cary Fukanaga de '007 - Sem Tempo Para Morrer' fala sobre cena polêmica de estupro de '007 Contra a Chantagem Atômica’

Diretor Cary Fukanaga de '007 - Sem Tempo Para Morrer' fala sobre cena polêmica de estupro do filme de 1965 '007 Contra a Chantagem Atômica’ em entrevista ao Hollywood Reporter

3 min de leitura
27 Set 2021 - 11h51 | Atulizado em 27 Set 2021 - 11h51

O diretor do mais novo filme da franquia ‘007’, Cary Fukunaga, classificou o James Bond vivido por Sean Connery entre 1962 a 1971 nos primeiros filmes da franquia como “estuprador”. O diretor expôs sua opinião em uma entrevista ao site Hollywood Reporter, fazendo referência a uma cena de "007 Contra a Chantagem Atômica" 1965, com uma enfermeira interpretada pela atriz Molly Peters.

https://lorena.r7.com/post/Johnny-Depp-diz-que-pode-interpretar-Jack-Sparrow-em-festas-infantis 

https://lorena.r7.com/post/Alerta-Vermelho-Gal-Gadot-luta-contra-Dwayne-Johnson-e-Ryan-Reynolds-em-nova-previa-do-filme 

https://lorena.r7.com/post/George-Clooney-e-Brad-Pitt-estrelarao-novo-filme-de-Jon-Watts 

Na cena comentada por Cary Fukunaga, James Bond diz que manterá em segredo uma informação que pode custar o emprego da enfermeira caso ela durma com ele. O personagem diz: “Acredito que o meu silêncio pode ter um preço”. A enfermeira responde: “Você não quer dizer… Ah não”. Bond então retruca: “Ah sim”. Depois ele a empurra para uma sauna e remove as roupas dela, encerrando a polêmica cena. 


Sean Connery interpretando James Bond no filme "007 Contra a Chantagem Atômica", de 1965 (Foto: Reprodução/Instagram)


“É em ‘Chantagem Atômica’ ou ‘007 contra Goldfinger’ que o personagem do Sean Connery estupra uma mulher?”, perguntou o diretor durante a entrevista. “Ela diz ‘não, não, não’ e ele diz ‘sim, sim, sim’. Isso não ia funcionar hoje”, completou o diretor.

A entrevista concedida por Cary Fukunaga ocorreu às vésperas do lançamento de "007 - Sem Tempo Para Morrer", último filme do ator Daniel Craig no papel do agente James Bond. O longa tem sua data de estreia marcada nos cinemas do Brasil no próximo dia 30 de setembro.


O cineasta Cary Fukunaga com o ator Daniel Craig nos bastidores das filmagens "007 - Sem Tempo para Morrer" (Foto: Reprodução/Instagram)


"Sem Tempo Para Morrer" vem sendo promovido por seus produtores como o filme de "007" com a maior preocupação em relação a questões de gênero. Além da presença da atriz Lashana Lynch como um possível herdeira da designação de agente 007, o filme conta ainda com a atriz e roteirista Phoebe Waller-Bridge como uma das responsáveis pela história do longa.

A produção ainda trás em seu elenco as atrizes Ana de Armas e Léa Seydoux e  os atores Rami Malek, Ralph Fiennes e Christoph Waltz.

A declaração do diretor Cary Fukunaga sobre a cena de "Chantagem Atômica" ainda não foi comentada até este momento pelos produtores da franquia 007.

 

(Foto Destaque: Diretor Cary Fukanaga de '007 - Sem Tempo Para Morrer' fala sobre cena polêmica de estupro de '007 Contra a Chantagem Atômica’. Michael Buckner/Variety/Shutterstock)

Deixe um comentário