Notícias

Detalhes da história de Margarida Bonetti: a mulher da casa abandonada

O Fantástico apurou novos detalhes do caso da "mulher da casa abandonada". Provas de que ela está no Brasil desde os anos 2000, além dos inquéritos contra a mesma.

3 min de leitura
08 Ago 2022 - 10h21 | Atualizado em 08 Ago 2022 - 10h21

Na sexta-feira (5), um inquérito aberto contra a “mulher da casa abandonada” foi encontrado pelo Fantástico. A mulher que ficou conhecida por estar vivendo em um casarão antigo e abandonado, Margarida Bonetti, foi acusada de manter uma empregada em situação análoga à escravidão quando ainda morava nos Estados Unidos.

O inquérito foi aberto contra a mulher no Brasil e consta com uma foto dela criança, além de um único depoimento a favor da mesma, de um advogado familiar. “Tinha aparência de mendiga, comia com as mãos e não tinha normas de asseio”, alegou o advogado, convencido de que Margarida era inocente e que os problemas estavam na empregada tratada de maneira análoga à escravidão.

Entretanto, testemunhas nos Estados Unidos relataram que a empregada sofria uma constante humilhação, sendo parte da rotina até mesmo agressões físicas. Bonetti chegou a ser indiciada mas não compareceu ao julgamento.

Uma equipe da Tv Globo, em fevereiro de 2000, filmou Margarida em uma janela de uma casa no bairro de Higienópolis, em São Paulo. A filmagem comprova que a mulher veio para o Brasil nessa época, por volta dos anos 2000.


A casa abandonada. (Foto: Reprodução/UOL)


No inquérito acessado pelo Fantástico, há o relato da embaixada estadunidense à polícia de São Paulo, dizendo que o governo norte-americano iria “pedir formalmente a extradição de Margarida” e “facilitaria o intercâmbio de todas as informações e evidências relevantes” do caso.

Em agosto de 2003, três anos após, o juiz solicitou “intervenção do ministério da justiça junto ao procurador-geral dos Estados Unidos”, alegando que “não obteve respostas das autoridades americanas”. Seis meses depois, um funcionário do ministério afirmou que “o departamento de justiça norte-americano ainda não tinha transmitido a informação requerida sobre Margarida Bonetti”.

Em 2005, março, houve a decisão do delegado: “tendo em vista as inúmeras tentativas de localizar Margarida Bonetti, que fugiu para o brasil para não responder ao processo em trâmite nos Estados Unidos, proceda-se o seu indiciamento indireto.”. O promotor não concordou e pediu que o caso fosse arquivado.

Em resposta ao Fantástico, ele explicou que “não foi obtida prova de que a Margarida ingressou no Brasil. Que ela jamais foi encontrada no país. E que só suspeitas não bastam para autorizar a ação penal. Dados probatórios e esclarecedores da investigação americana não vieram de forma oficial”.

A embaixada dos Estados Unidos respondeu ao jornal Fantástico que não irá se pronunciar pois o caso está resolvido.


Polícia invadindo a casa de Margarida Bonetti. (Foto: Reprodução/Yahoo)


Há duas semanas, houve uma apuração de denúncias realizada pela polícia, que entrou na casa em Higienópolis, devido acusações de abandono de incapaz. A advogada de Margarida disse que ela não foi abandonada e não tem problemas mentais, afirmou que a casa está passando por uma limpeza geral e que devido a repercussão, a vida da sua cliente virou um tormento.

 

Foto Destaque: imagem de capa do podcast "A mulher da casa abandonada". Reprodução/Spotify/Folha de S.Paulo.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo