Notícias

Confira como estão os estádios da Copa do Mundo de 2014 no Brasil

Confira os estádio que sediaram as partidas da Copa do Mundo de 2014 no Brasil e como eles estão sendo utilizados hoje em dia. Do lado de fora das arenas, pontos positivos e negativos.

3 min de leitura
05 Dez 2022 - 15h00 | Atualizado em 05 Dez 2022 - 15h00

Há oito anos o Brasil realizou a Copa do Mundo de 2014, e o g1, em 2022, voltou às cidades-sede para saber como está o entorno dos estádios que foram palco de partidas do torneio mundial da Fifa.

A herança deixada pelos estádios – tanto daqueles construídos especialmente para o evento quanto aqueles reformados para receber os jogos da Copa – é ambígua. Isso porque, houve melhorias pontuais na infraestrutura, mas que se contrapõem ao aumento na insegurança ou encarecimento de aluguéis, por exemplo.

Os estados e cidades brasileiros que foram sede da Copa do Mundo de 2014 são: Amazonas (Manaus), Bahia (Salvador), Ceará (Fortaleza), Distrito Federal (Brasília), Mato Grosso (Cuiabá), Minas Gerais (Belo Horizonte), Paraná (Curitiba), Pernambuco (São Lourenço da Mata), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro), Rio Grande do Norte (Natal), Rio Grande do Sul (Porto Alegre) e São Paulo (São Paulo).

1- Amazonas


Arena da Amazônia, em Manaus. (Foto:Reprodução/Patrick Marques/g1 AM)


A Arena da Amazônia, em Manaus, foi construída especialmente para a Copa de 2014 e hoje em dia, ela é mais utilizada para shows e outros eventos não esportivos do que partidas de futebol. Segundo os frequentadores da região, nos dias de jogo ou de eventos, a circulação de pessoas ao redor do estádio aumenta, mas de modo geral, o movimento é fraco.

2- Bahia


Arena Fonte Nova em dia de jogo. (Foto:Reprodução/Divulgação/ECBahia)


O estádio atual em Salvador é uma construção nova feita em 2013, já projetada para as partidas da Copa do Mundo em 2014 e hoje em dia, é usado para partidas do time da região. O transporte metroviário é a principal herança positiva da preparação para o evento. Porém, desde o antigo estádio Fonte Nova, que foi demolido em 2010 devido ao desabamento de uma arquibancada que causou a morte de sete pessoas, ainda há os velhos problemas de inundações em dia de chuva.

3- Ceará


Arena Castelão, em Fortaleza. (Foto:Reprodução/Governo do Ceará)


A Arena Castelão, localizada em Fortaleza, segue sendo utilizada para jogos de campeonatos regionais, nacionais e internacionais. Ao redor do estádio, há divergência entre os frequentadores: De um lado, há reclamações sobre a falta de segurança e sobre diversas ruas na região sem asfalto e sem saneamento básico. Por outro lado, os comerciantes do bairro citam que as obras feitas para melhorar o fluxo do trânsito ajudaram a aumentar o movimento de clientes.

4- Distrito Federal


Estádio Mané Garrincha, em Brasília. (Foto:Reprodução/Nicole Angel/g1 DF)


O estádio Mané Garrincha, em Brasília, foi reformado para receber a Copa das Confederações, em 2013 e a Copa do Mundo, em 2014, mas assim como em seu entorno, se degradaram nos anos seguintes. Hoje, o estádio recebe shows e outros eventos e aos eu redor, foi aberto um complexo gastronômico, isto porque, a arena custava mais do que arrecadava e foi concedido à iniciativa privada pelo governo do Distrito Federal em 2020.

5- Mato Grosso


Arena Pantanal, em Cuiabá. (Foto:Reprodução/Rodolfo Perdigão/Secom-MT)


A Arena Pantanal, localizada em Cuiabá, foi construída para receber as partidas do torneio. Depois, se tornou casa do Cuiabá Esporte Clube e usa para realizar shows. Em dias de evento, a movimentação ajuda os vendedores ambulantes que trabalham na região, mas moradores relatam que o saneamento básico é precário e o trafego intenso leva risco para os pedestres.

6- Minas Gerais


Estádio Mineirão em dia de show. (Foto:Reprodução/Agência l7)


O principal estádio de futebol de Belo Horizonte, o Mineirão, se tornou um dos espaços de shows e festivais mais importantes da cidade. Ele foi reinaugurado, depois de passar dez anos em obras, em 2014 para a Copa do Mundo no Brasil. Quem mora no entorno, reclama que essa mudança de tipos de eventos que a arena recebe, trouxe transtorno e muito barulho.

7- Paraná


Arena da Baixada, em Curitiba. (Foto: Reprodução/Mariah Colombo/g1)


A Arena da Baixada, em Curitiba, sediou quatro partidas da Copa de 2014. Atualmente, o estádio é casa do Athletico Paranaense e em sua volta, com obras de revitalização da praça em frente, a região se tornou um local de prática de esportes, apresentações artísticas e feiras gastronômicas.

8- Pernambuco


Arena de Pernambuca, localizada em São Lourenço da Mata, no Grande Recife. (Foto:Reprodução/Aldo Carneiro/Pernambuco Press)


A Arena de Pernambuco foi o único estádio da Copa que foi construído fora de uma capital. O governo estadual justificou-se dizendo que a arena, longe da principal cidade, seria o pontapé para o desenvolvimento urbano na região. A cidade de São Lourenço da Mata, a 15 km do Centro de Recife, tinha a promessa de ser construída uma cidade-modelo inteligente, oito anos depois, o projeto segue sem ser iniciado.

9- Rio de Janeiro


Maracanã, no Rio de Janeiro. (Foto:Reprodução/Divulgação/Prefeitura do Rio)


O Maracanã, localizado no Rio de Janeiro foi o estádio em que mais foram jogadas partidas da Copa de 2014, foram 15 jogos, incluindo a final. Durante o evento de 2014, a região foi marcada por festas e por policiamento reforçado; Hoje em dia, frequentadores relatam abandono e falta de segurança. Além, de ter se formado uma espécie de “cracolândia” e ter aumentado o número de pessoas em situação de rua ao redor.

10- Rio Grande do Norte


Arena das Dunas em noite de show de Wesley Safadão para 4 mil pessoas. (Foto:Reprodução/Divulgação/g1)


A Arena das Dunas, em Natal, foi construída especialmente para o evento e mudou a dinâmica do bairro de Lagoa Nova, que era majoritariamente residencial. A região sofreu com obras que melhoraram o trânsito, mas comerciantes dizem que o movimento diminui desde então. Uma das obras, prometidas para 2014, segue sem conclusão e está paradas há seis meses.

11- Rio Grande do Sul


Pista de skate em orla do Guaíba, ao redor do Estádio Beira-Rio. (Foto:Reprodução/Divulgação/Prefeitura de Porto Alegre)


O Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, sediou o torneio em 2014. Ao redor da arena, só há melhoria. Quatro anos depois da Copa do Mundo no Brasil, o principal ponto positivo é o trânsito, desta vez, oito anos e meio depois, as mudanças na orla do Guaíba são destaque nos arredores da arena, atraindo moradores, torcedores e turistas.

12- São Paulo


Arena Corinthians, em São Paulo. (Foto:Reprodução/g1)


A Arena Corinthians, conhecida como “Itaquerão”, foi construída para sediar as partidas da Copa do Mundo em São Paulo. Hoje é a casa do time Corinthians e ajudou a trazer melhorias na infraestrutura de seu entorno. Na opinião dos moradores, a valorização da região causou aumento nos preços dos imóveis e dos aluguéis, assim como, relataram uma piora na sensação de insegurança na área.

Foto Destaque: Jogo do Brasil no Mineirão. (Reprodução/Estadios.net)

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo