Celebridades

Cauã Reymond relembra infância conturbada e dificuldades financeiras

O ator Cauã Reymond está na capa da revista GQ no mês de setembro. Durante uma entrevista ao veículo, o ator relembrou fases complicadas da infância, trabalho no exterior e gravação do longa metragem "Piedade".

3 min de leitura
05 Set 2020 - 10h25

O ator ajudava na renda da família vendendo paçoca 

Sem dúvida, o ator Cauã Reymond é um dos maiores nomes da televisão brasileira. No entanto, o ator lutou bastante e precisou passar por grandes desafios na vida para chegar ao sucesso e estabilidade financeira. Cauã está na capa da revista GQ e em entrevista ao veículo, relatou o bullying na infância e a dificuldade financeira que passou.

Quando criança, o futuro ator e modelo vivia no Rio de Janeiro com a mãe, a avó viúva e uma tia esquizofrênica, que o assustava frequentemente. "O clima podia ser bem pesado em casa, até violento, com muitos gritos. Minha tia esquizofrênica perdia o controle e às vezes olhava pra mim e dizia 'vou cortar seu pinto'. Eu era criança e isso me desesperava", explicou Cauã. 


O ator teve uma infância difícil, mas superou as dificuldades. (Foto: Reprodução/Fábio Audi)

O ator teve uma infância difícil, mas superou as dificuldades. (Foto: Reprodução/Fábio Audi)


Naquela época, o ator não possuía boas condições financeiras e contribuía com a renda vendendo paçoca. Além disso, Reymond foi matriculado em uma escola para pessoas com deficiência auditiva, mesmo sem possuir uma. Posteriormente, foi para o CEL (Centro Escolar da Lagoa), onde era vítima de bullying por conta de sua família. 

Em seguida, com 14 anos, Cauã decidiu ir morar com o pai, José Marques, em Balneário Camboriú. O pai do ator é apaixonado por esportes, nadador e mergulhador, mas nunca se profissionalizou na área e decidiu ser psicológico. Mesmo indo morar com o pai, o ator global saiu de casa aos 17 anos para encarar a vida de modelo, que, sem dúvidas, lhe rendeu algumas oportunidades. Cauã viajou por Paris e Milão e chegou a ser fotografado por Bruce Weber e trabalhou com Karl Lagerfeld. No entanto, o ator também passou por algumas dificuldades enquanto morava fora, ganhando apenas 20 dólares para gastar no fim do dia quando trabalhava limpando chão em Nova Iorque.

 

Cauã Reymond comenta participação no filme "Piedade"

O ator sabia que seria um desafio gravar. (Foto: Reprodução/Instagram)

O ator sabia que seria um desafio gravar "Piedade". (Foto: Reprodução/Instagram)


Atualmente, Cauã Reymond é um dos maiores ícones de beleza e talento da mídia brasileira. O ator faz um grande sucesso no Instagram, onde soma quase 11 milhões de seguidores. Além disso, pode se dar o luxo de morar em uma grande casa no Rio de Janeiro e fazer convites como chamar os amigos para surfar em Fernando de Noronha. 

O ator faz parte de grandes novelas como "Avenida Brasil" e "A Cor do Pecado" e filmes como "Alemão" Um dos últimos projetos que fez foi o longa "Piedade", que fez com que Reymond ganhasse o prêmio de melhor ator coadjuvante pelo Festival de Brasília. 

"Piedade foi um projeto que me desconstruiu completamente. Claudio Assis é punk, tinha certeza de que ele ia me desafiar, puxar meus limites, e foi o que aconteceu. Aceitei fazer o filme sem mesmo ter lido o roteiro", explicou. 

O filme relata a história do povo de uma cidade chamada Piedade, que tem a rotina alterada logo após a chegada de uma fábrica petrolífera, que tenta expulsar a população para explorar os recursos locais. Decerto, a obra aborda temas como recursos naturais, exploração e a comunidade LGBTQIA+. Além de Cauã Reymond, o elenco conta com nomes como Fernanda Montenegro e Matheus Nachtergaele.

Anteriormente, Cauã Reymond já havia elogiado o desempenho e talento de Matheus Nachtergaele. "Matheus é um tubarão no filme. Ele tem pegada, em todos os aspectos. Ele tem pegada com todos os personagens".

(Foto destaque: Cauã Reymond. Reprodução/Primeiro Plano)

Deixe um comentário