Notícias

Brasileiros vendem seus bens para conseguir se alimentar

Diversos brasileiros recorrem a venda de bens pessoais para poderem comprar itens básicos, como comida e remédios. Situação é reflexo da crise econômica em que o Brasil se encontra

3 min de leitura
09 Jul 2022 - 10h00 | Atualizado em 09 Jul 2022 - 10h00

Vem crescendo o número de brasileiros que precisam vender algum bem que possuem para conseguir se alimentar. Isso é resultado do crescimento da pobreza e da segurança alimentar, impulsionadas principalmente pela atual situação econômica do Brasil. 

Segundo um levantamento da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, quase metade das pessoas que passam fome, ou se alimentam com menos do que deveriam, já tiveram que vender bens pessoais para suprir necessidades básicas, principalmente se alimentar. Os dados desse levantamento são desse ano.

Outra pesquisa, feita pelo Instituto Locomotiva, revela que 42% dos adultos brasileiros já venderam pelo menos um bem que possuem em casa para pagar as contas ou comprar um item básico, sejam alimentos ou medicamentos.

Essa situação de ter que recorrer à venda de bens para suprir necessidades básicas, foi vivida pelo ex-comerciante Marcos Inácio da Silva. Ele conta, em entrevista para o Jornal Nacional, que fechou sua pequena loja de produtos de limpeza por conta da pandemia e perdeu sua esposa para a Covid-19, no final do ano de 2020, ficando apenas ele e os dois filhos gêmeos.

Desempregado e sem ter de onde tirar dinheiro, Marcos conta que começou a vender coisas de casa, como o botijão de gás e algumas ferramentas. Ele fala que essas vendas são para comprar alimento para os filhos, pois essa é a dificuldade “é de manter o dia, o agora”.


Pessoas revirando o lixo, atrás de comida (Foto: Reprodução/Domingos Peixoto/O Globo)


Edna Barbosa Pereira, que trabalhava como empregada doméstica, também perdeu o emprego no início da pandemia e teve que vender até seus eletrodomésticos para pagar o aluguel. Ela conta que começou vendendo a máquina de lavar, depois a geladeira e em outro momento o botijão, desmontando a própria casa para conseguir sobreviver.

O número de brasileiros passando fome subiu de 19 milhões, em 2020, para 33 milhões de pessoas, em 2022. Isso vem se agravando por conta da crise econômica em que o Brasil vive e a falta de “aparatos” do Estado para amparar essas pessoas agrava mais a crise, segundo o que disse Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva, para o Jornal Nacional.

A fome está piorando e a população está com cada dia menos poder de compra, fazendo com que essas pessoas cheguem a necessidade de desmontar a própria casa para se alimentar. Porém, vários brasileiros já se encontram em uma situação onde não sobrou mais nada para vender.

 

Foto Destaque: Homem pede ajud no sinal para alimentar sua família. Reprodução/Sérgio Lima/Poder 360

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo