Saúde

Brasil registra 140.234 novos casos de covid-19 neste sábado

Segundo o Observatório FioCruz, o número de pessoas que tomaram ao menos uma dose da vacina equivalente a 81,8%; pessoas que tomaram as duas doses são de 71.6%; e dose de reforço são 26.3%.

3 min de leitura
13 Fev 2022 - 16h20 | Atualizado em 13 Fev 2022 - 16h20

A nova onda da pandemia do coronavírus fez o Brasil registrar 140.234 novos casos de Covid-19 neste sábado (12), totalizando 27.425.743 infecções, segundo o Ministério da Saúde. O número de óbitos também subiu, com 896 novas mortes por coronavírus, sendo o total de 638.048 em todo o país.

A alta da doença deve-se ao avanço da variante Ômicron, descoberta em novembro de 2021. A variante é mais contagiosa do que a Delta, no entanto, menos letal, mantendo o número de óbitos em patamares inferiores em relação ao pico da pandemia.

Segundo dados coletados pelo Observatório FioCruz, disponível publicamente na internet, em abril de 2021 o Brasil chegou ao maior número de mortes registrada em um único dia, 4.148 vitimas da Covid-19. Vale ressaltar que a variante Ômicron foi identificada em novembro de 2021.


O número de pessoas vacinas tem crescido a cada dia. (Foto: Reprodução/Gettyimage)


Por outro lado, o índice de vacinação tem crescido a cada dia. Em território brasileiro, o número de pessoas que tomaram ao menos uma dose da vacina é de 173.402.815, equivalente a 81,8%; pessoas que tomaram as duas doses são de 152.092.266, 71.6%; e 55.852.904 pessoas tomaram a dose de reforço, 26.3%.

No inicio de fevereiro, a coordenadora do Programa de Imunização, Regiane de Paula, disse que o governo de São Paulo cogitava aplicação da 4ª dose da vacina contra a Covid-19 para toda a população. Para pessoas imunossuprimidas, a dose extra já é permitida desde o dia 21 de dezembro de 2021.

As capitais brasileiras que apresentam maiores taxas de vacinação entre crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 são São Paulo e Belém, segundo o levantamento de dados feito pelo GLOBO.

A fim de expandir a campanha de vacinação infantil, diferentes tipos de abordagens estão sendo adotadas. Belo Horizonte e Campo Grande, por exemplo, implementaram a vacinação nas escolas, outras estão abrindo as unidades médicas de saúde aos fins de semana.

 

Foto Destaque: O avanço da doença deve-se ao avanço da variante Ômicron. Reprodução/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo