Notícias

Biden anuncia programa para retirada de venezuelanos do país

Autoridades mexicanas argumentaram que as sanções econômicas ao governo do líder venezuelano Nicolás Maduro estão alimentando a imigração ilegal e devem ser aliviadas.

3 min de leitura
13 Out 2022 - 08h30 | Atualizado em 13 Out 2022 - 08h30

Com as eleições próximas, os rivais republicanos do atual Presidente Joe Biden, questionando sobre a chegada de milhares de venezuelanos pela fronteira com o México, declaram que Biden não soube defender o país. 

 

Autoridades dos EUA e do México concordaram com um plano para conter o crescente número de venezuelanos que cruzam suas fronteiras. A ideia é que os EUA possam deportar venezuelanos para o México enquanto dão a milhares de pessoas acesso à ajuda humanitária por via aérea.

 

Planos para conter a imigração ilegal na fronteira EUA-México foram anunciados na quarta-feira, menos de um mês antes das eleições de meio de mandato dos EUA, ameaçando tirar o presidente democrata Joe Biden do controle do Congresso.

 

As autoridades dos EUA vão lidar com a entrada aérea de 24.000 imigrantes venezuelanos, disseram os dois governos em comunicado.


Foto: Os imigrantes na fronteira do Mexico- Divulgaçao BBC/ reprodução


Essas ações demonstram claramente que os venezuelanos têm uma maneira legal e ordenada de entrar nos Estados Unidos, e a entrada legal é a única maneira", disse o secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, em comunicado.

 

"Aqueles que tentarem cruzar ilegalmente a fronteira sul dos Estados Unidos serão enviados de volta ao México e não poderão participar do processo no futuro".

 

Biden tem lutado politicamente com detenções recordes de imigrantes nos EUA devido ao aumento dos números da Venezuela, Cuba e Nicarágua.

 

Seus oponentes republicanos, que estão buscando o controle do Congresso na eleição de 8 de novembro, criticaram Biden por não conseguir proteger a fronteira.

Os dois governos disseram que o plano EUA-México seria baseado em um plano da "Ucrânia Unida". Segundo o plano, os ucranianos poderiam entrar nos EUA por meio de solicitações feitas fora de seu território depois que a Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro.

O prazo para admitir venezuelanos não é claro e, em ligações com repórteres, as autoridades dos EUA não explicam como chegaram ao número de 24.000 pessoas.

Enquanto isso, o México disse que permitirá "temporariamente" que alguns cidadãos venezuelanos entrem no México vindos dos Estados Unidos em resposta ao aumento do movimento, mas não especificou quantos.

De acordo com dados dos EUA, mais de 150.000 venezuelanos foram detidos na fronteira EUA-México entre outubro de 2021 e agosto de 2022.

Autoridades mexicanas argumentaram que as sanções econômicas ao governo do líder venezuelano Nicolás Maduro estão alimentando a imigração ilegal e devem ser aliviadas.

 

Foto de destaque: Os presidentes Joe Biden e López Obrador

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo