Notícias

Auxílio Brasil começa a ser pago nesta quarta; veja calendário

Auxílio Brasil atenderá 14,5 milhões de famílias; pagamentos começam nesta quarta-feira (17). Serão utilizados os mesmos cadastros dos beneficiários do Bolsa Família.

3 min de leitura
16 Nov 2021 - 21h41 | Atulizado em 16 Nov 2021 - 21h41

Começa nesta quarta-feira (17) o pagamento do Auxílio Brasil. O calendário dos meses de novembro e dezembro foi anunciado um dia antes. O benefício substituí o Bolsa Família. De acordo com Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, serão atendidas 14,5 milhões de famílias e os cadastros usados serão os mesmo dos assistidos pelo Bolsa Família.

Para pessoas que ainda estão com dúvidas sobre a situação da consulta no programa basta baixar em lojas de aplicações para celulares IOS e Android o aplicativo oficial do Auxílio Brasil. O segundo passo é fazer o login simples na conta em questão usando no campo do usuário o CPF e inserir logo depois a senha que é a mesma que se usava nas versões antigas do aplicativo. 

Neste novo canal é possível também consultar dados sobre saldo disponível, benefício e calendário de pagamentos das parcelas. Para quem não usa a internet e quiser saber se tem direito ao Auxílio Brasil e valor que receberá foi disponibilizado o contato do Ministério da Cidadania pelo telefone 121.

As datas de depósito  do Bolsa Família foram mantidas e funcionam com base no fim  do Número de Inscrição Social (NIS). Veja abaixo:


Calendário do Auxílio Brasil. (Foto: Reprodução/CEF).


O presidente da Caixa pontuou que novos beneficiários para o Auxílio Brasil serão selecionados pelo Ministério da Cidadania todos os meses. Vale ressaltar que a inscrição da família no Cadastro Único, com dados elegíveis e atualizados não concede a concessão imediata do Auxílio Brasil. Uma lista reserva será criada com a família é à medida que o governo tiver recursos no orçamento será executada.

Caso o usuário não lembre qual é essa senha é possível clicar na opção recuperar a senha e o próprio sistema vai oferecer um passo a passo para que a criação de uma nova palavra; um ponto importante é que a pessoa deve ter um endereço de e-mail para fazer a comprovação. Quaiquer problemas relacionados com a senha existe a opção do "Novo por aqui? Cadastre-se". Clicando neste botão o usuário deve seguir cada orientação e criar as informações de acesso. Neste caso, uma conta ativa de e-mail será necessária. 

 

https://lorena.r7.com/colunista/Lili-Bustilho/post/Mae-de-Marilia-Mendonca-denuncia-golpe-de-perfil-falso-com-seu-nome-pedindo-dinheiro

https://lorena.r7.com/colunista/Lili-Bustilho/post/PIX-torna-se-popular-e-contabiza-1-bilhao-de-operacoes-apenas-em-setembro

https://lorena.r7.com/colunista/Lili-Bustilho/post/Pela-6a-semana-gasolina-sobe-e-valor-do-litro-a-R-799-avanca-pelo-pais


O Governo informa que só aparecerão novas vagas, em dezembro,  a partir do segundo pagamento. É estudado a possibilidade de aumentar o número de usuários e elevar de uma média de R$ 217 para um mínimo de R$ 400 o valor das liberações. Em novembro, valor médio do benefício será de R$ 217,18, o que representa de acordo com o governo um aumento de 17,84% no tíquete médio pago até então no Bolsa Família (R$ 190).

O Ministério da Cidadania salienta que com a aprovação da PEC 23/2021, deve ser viabilizado o valor mínimo de R$ 400 para cada família e será pago retroativo a novembro, no próximo mês. Para a pasta, até 31 de dezembro de 2022 esse valor complementar tem caráter temporário.

 

Foto Destaque: Auxílio Brasil. Reprodução/ Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images

Deixe um comentário