Tech

Ataques cibernéticos amedrontam usuários e empresas no Brasil

A tendência dos ataques virtuais disparam no período de pandemia, seguindo o envolvimento social com a tecnologia e aumento das negociações realizadas pelo serviço online.

3 min de leitura
02 Fev 2022 - 09h08 | Atualizado em 02 Fev 2022 - 09h08

A crescente onda de ataques cibernéticos está causando preocupação aos usuários e empresas quanto aos sistemas de segurança. O Brasil ocupou o terceiro lugar nos países do mundo com maior expansão de ataques cibernéticos durante a pandemia.

Para o ano de 2022, as perspectivas são frustrantes quando a tendência desse estilo de golpe é aumentar, afrontando a integridade de pessoas físicas e organizações. E, devido a atualização contínua dos softwares e tecnologia, as ameaças ganharam variáveis que causam dor de cabeça às empresas que, no cenário atual de mercado e diante da globalização, necessitam dar devida atenção a essa problemática antes que se tornem extremamente difíceis de reparação.


Hacker da lava jato (Foto: Reprodução/Gazeta do Povo)


Entre esses modelos de ameaças podemos citar: phishing scam; deepfake; ransomware; infoinstaler; webskinner. Jefferson Menses, especialista em tecnoliga e CEO do CanalJMS, pontua que um dos pontos do brasileiro estar mais “aberto” a investida dos hackers é a falta de investimento em um sistema de segurança, evitando pagar softwares originais e programas de proteção para impedir a abordagem de tais ameaças. O especialista acrescenta a importância de ter cuidado com o que se instala, já que põe em risco o sistema do aparelho.

Jefferson destaca algumas ameaças da internet:

Deepfakes – Para a empresa de segurança Check Point, as Deepfakes são consideradas um modelo de “Phishing”, sendo essa uma maneira de sugar informações confidenciais do usuário através de fraude, truque ou engano.

Web skimmers – Os alvos desse ataque são as lojas virtuais, pois, com a pandemia, ocorreu o aumento nas vendas onlines, e esse tipo de ameaça visa infiltrar códigos na plataforma da empresa para extrair informações dos consumidores já cadastrados na área de pagamento.

Infostealer – Esse vírus busca roubar informações do usuário para gerar um bônus financeiro ao cibercriminoso. O foco deste ataque está em extrair fotos, dados bancários, documento e logins.

Rasomware – É um tipo de malware que bloqueia o computador e criptografa os arquivos, para, dessa forma, o hacker exigir uma quantia em troca da recuperação do computador.

QR Code – Com a expressividade dos QR Code no sistema atual de empresas, foram identificados, pela Check Point, ataques que substituem os códigos originais e alteram o URL, direcionando a pessoa uma página falsa.

Foto destaque: Ameaças virtuais tendem a crescer em 2022. Reprodução/Bill Hinton/Getty Images.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo