Após ser dispensada do SBT, Rachel Sheherazade é contratada por outra empresa em menos de 24 horas

Publicado 29 de Sep de 2020 às 18:16

Demitida pelo SBT por email um mês antes do fim de seu contrato com a emissora, Rachel Sheherazade não ficou nem 24 horas desempregada e já assinou o contrato com sua nova casa. A partir desta terça-feira (29), a jornalista passa a compor o quadro de funcionários do “Metrópoles”, onde apresentará um programa de entrevistas e debates nas plataformas digitais do portal de notícias.

“Terei liberdade para escolher meus personagens e fazer perguntas que me convierem. Pretendo ouvir todos os lados. Não me importa se pensam semelhante a mim ou o contrário. Minha única condição para escolher um entrevistado é que ele pense! Que tenha algo para acrescentar ao debate”, afirmou Rachel.

A jornalista ficou conhecida nacionalmente por suas opiniões fortes e sem meias palavras. O apresentador e dono do SBT, Silvio Santos, se encantou por seu modo de emitir opinião a partir de seu posicionamento sobre o carnaval paraibano, na época em que ainda trabalhava na Tv Tambú, afiliada do SBT na Paraíba. Depois do ocorrido, Silvio a trouxe para São Paulo, colocando-a na bancada do seu principal telejornal, o SBT Brasil.


Rachel foi âncora do SBT Brasil e diz ter sido dispensada por emissora através de email.(Foto:Reprodução/O Tv Foco)


Quando chegou a emissora, a jornalista tinha liberdade total para opinar sobre diferentes temas. Mas aos poucos, Silvio Santos passou a sofrer uma intensa pressão por parte dos patrocinadores que não concordavam com as declarações de Rachel. Diante disso, Silvio a proibiu de falar o que pensa, reduziu seu espaço no ar e depois a demitiu.

Leia mais: Suposta filha de Silvio Santos diz: “Me queira bem, não me julgue”

Agora, como integrante do time do portal de notícias “Metrópoles”, a apresentadora recebeu carta branca para desenvolver seu trabalho falando o que pensa. Até mesmo para criticar aliados de seu novo patrão, o ex-Senador Luiz Estevão, condenado a 31 anos de prisão por desvio de verbas nas obras do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo.

“Não me importa qualquer censura. Pelo contrário, o CEO do Metrópoles (Lilian Tahan) me garantiu não haver qualquer ingerência do proprietário na linha editorial. Falou-me uma palavra que me encantou: ‘Pluralidade’”, frisou a jornalista.

Antes de ter como confirmada sua saída do SBT, Sheherazade teve o nome relacionado a possíveis reforços do jornalismo da Band, CNN Brasil e até mesmo da rádio Joven Pan, onde trabalhou por dois anos. Na nova casa, Rachel poderá se desprender do tradicional jornalismo de bancada, e fará uma transição para conquistar a web. “Sou uma jornalista. O veículo que utilizo para divulgar meu trabalho pode ser a web, a Tv, o rádio, o jornal. Não importa”, declarou ela.

(Foto destaque:Raquel Sheherazade. Reprodução/Instagram)

Deixe um comentário