Saúde

Adoçantes artificiais podem aumentar risco de doenças cardiovasculares

Substitutos do açúcar, o aspartame, a sucralose e o acessulfame de potássio podem apresentar relação com a incidência de doenças ligadas ao coração, sistema vascular e cerebral.

3 min de leitura
07 Set 2022 - 13h30 | Atualizado em 07 Set 2022 - 13h30

Um estudo observacional francês com 103.388 voluntários apontou uma "ligação direta" entre a ingestão de três adoçantes artificiais (aspartame, acessulfame de potássio e sucralose) e o aumento da incidência dessas doenças cardiovasculares como ataque cardíaco, angina, trombose e derrame.

O estudo, publicado no Journal of the American College of Cardiology, analisou a atividade física diária, saúde e dieta dos voluntários durante um período de seis meses. Novas pesquisas são necessárias para revisar esses achados.

Adoçantes: uso controverso

Há controvérsia sobre se o uso de adoçantes artificiais representa um risco à saúde. Para pessoas com problemas como diabete, pode não ser a melhor opção para a população em geral. É comum as pessoas consumirem produtos com adoçantes artificiais para emagrecer, mas não é o melhor indicador.

Um estudo de 2005 do Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas em San Antonio mostrou que o uso de bebidas dietéticas não promove a perda de peso, mas aumenta o ganho de peso e um marcador de obesidade. Aqueles que consumiram refrigerante diet foram mais propensos a ganhar peso do que aqueles que consumiram refrigerante naturalmente adoçado.

Estudos em animais demonstram de forma convincente que os adoçantes artificiais causam ganho de peso. A doçura provoca uma resposta de insulina que faz com que o açúcar no sangue seja armazenado nos tecidos, mas como os adoçantes artificiais não aumentam o açúcar no sangue, pode ocorrer hipoglicemia e aumento da ingestão de alimentos. 

Assim, nos experimentos, os camundongos que receberam adoçantes artificiais aumentaram constantemente sua ingestão calórica ao longo do tempo, ganharam peso e aumentaram as taxas de obesidade.


mulher adiona adoçante artificial ao seu caféAdoçantes artificiais podem ser prejudiciais para o coração. (Foto: Reprodução/Freepik)


Confira as propriedades de cada adoçante identificado no estudo francês:

Aspartame

Descoberto em 1965, o aspartame é um adoçante de baixa caloria com gosto de açúcar, mas é cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose. Portanto, é usado para substituir o açúcar em muitos alimentos. O aspartame aumenta e amplia os sabores de frutas, como cerejas e laranjas, em alimentos e bebidas.

Sucralose

É o único adoçante sem calorias feito de açúcar. É um açúcar clorado que é cerca de 600 vezes mais doce. Sua combinação única de sabor semelhante ao açúcar e excelente estabilidade torna a sucralose útil como substituto do açúcar em quase todos os tipos de alimentos e bebidas.

Acessulfame de potássio

O acessulfame de potássio é um adoçante sem calorias com um sabor limpo e pronunciado. Possui excelente estabilidade e boa solubilidade em alta temperatura. Portanto, é adequado para vários produtos.

Foto destaque: Problemas do coração. Reprodução/Freepik.

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo