Money

Ações da Uber caem e frustram previsões para 2024

Uber vê queda drástica de seus papéis acionários durante pandemia afetar pela metade o valor do ativo e frustrar as estimativas de lucro para os próximos anos da empresa no seu principal produto, carona

3 min de leitura
12 Fev 2022 - 11h13 | Atualizado em 12 Fev 2022 - 11h13

Após previsão desastrosa quanto ao seu lucro operacional para 2024 (US$ 5 bi), a Uber, multinacional americana, prestadora de serviços eletrônicos na área de transporte privativo urbano, viu sua participação no mercado de ações despencarem na última quinta-feira (10). Esse resultado foi totalmente fora do que previam os analistas, visto que, estratégias foram implementadas afim de capitar novos clientes passageiros e abrandar os gastos operacionais.

Segundo dados da Refinitiv, fornecedor global americano-britânico de dados e infraestrutura do mercado financeiro a previsão dos analistas era algo em torno dos US$ 5,7 bi. O resultado anunciado pela Uber está bem abaixo, e aquém do previsto. Em convergência de investidores, Nelson Chai, banqueiro de investimentos e executivo financeiro americano, discorreu sobre a previsão da Uber, citando o montante de US$ 5 bilhões em seu indicador financeiro que se baseia nos resultados da empresa (EBITIDA) e, revelando que a empresa sabia e previa o valor.

Além disso, ele falou que a companhia cortou despesas que não são habituais, ou seja, não recorrentes. Para Chai, a companhia tem a expectativa de remontar seu caixa bruto, segundo ele, em torno dos US$ 165 bi a US$ 175 bi. Entretanto, para os analistas da Refinitiv, a previsão é de US$ 169,73 bilhões. Para o otimista analista Jeff Kauffman, a previsão da Uber para daqui a 2 anos é totalmente conservadora, longe dos riscos de mercado. Ainda segundo o analista da Vertical Research, a companhia está atraindo investimentos e aplicando-os em desenvolvimento de novas frentes de negócio, as quais darão seus devidos retornos ao longo prazo, para além de 2024.


Cliente solicita corrida pelo Uber, motorista se aproxima para atender a chamada. (Foto: Reprodução/Exame)


Andrew Marcdonald, vice-presidente de operações nas Américas e de Desenvolvimento Comercial da Uber, revelou que a companhia precisou baixar o ticket visando atrair mais clientes e aumentar sua base de consumidores. Disse ele, “a maior parte do nosso mercado endereçável está abaixo do preço que o UberX pratica”, em relação a opção de carona premium oferecido pela Uber.

O vice-sênior, Andrew, ainda revelou que a instituição possui em sua base uma enorme quantidade de dados referente a clientes que ainda não são conhecidos no comércio internacional do setor. Isso significa que uma parte pequena desse contingente, maior de idade, utiliza de seus serviços de forma costumeira.

Desde de maio de 2019, quando a companhia iniciou seu IPO (tornou seu capital aberto em bolsa), a Uber sentiu fortemente com a pandemia iniciada em 2020 e presenciou a queda drástica de suas ações. Nesse período, a Uber viu seu principal produto, carona, enfraquecer.

 

(Foto destaque: Aplicativo da Uber aberto ao lado de indicador da bolsa de valores em baixa. Reprodução/Mundo Conectado)

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo