Money

ABRAS lançará marketplace supermercadista

Durante convenção do setor supermercadista a associação brasileira de supermercados anunciou o lançamento de uma plataforma que reunirá todas redes brasileira filiadas em uma única plataforma.

3 min de leitura
22 Set 2021 - 13h00 | Atulizado em 22 Set 2021 - 13h00

A associação brasileira de supermercados- ABRAS anunciou nesta terça feira, durante uma convenção do setor supermercadista, a criação de um Marketplace que reunirá 91 mil lojas físicas que já existentes no pais e que são filiadas à associação. A convenção reunia 400 empresários do setor e suas lideranças.

 


Demonstração ilustrada de um e-commerce de supermercado (Reprodução/Twitter)


 

O presidente da associação brasileira de supermercados informou com será o funcionamento do marketplace, já que é uma novidade no Brasil reunir supermercados diversificados em uma única plataforma. “Fornecedores não poderão usar a nova plataforma como canal de venda. As indústria terá que continuar vendendo seus produtos aos supermercados, para que os varejistas os distribuam na plataforma online,” esclareceu João Galassi, presidente da Abras.

Apesar da estratégia parecer ser novidade inédita, nos Estados Unidos a Amazon já utiliza deste tipo de plataforma em diversos setores, não foi informado se a novidade proposta pela associação brasileira de supermercado foi inspirada na criação de Jeff Bezos, presidente da Amazon Usa, mas por enquanto esta é a única referência concreta que possuímos deste tipo de serviço, já que no Brasil as redes de supermercado possuem suas próprias plataformas.

Ler mais: Volvo aposta em serviço de assinatura de ônibus

Ler mais: Nubank lança cartão de crédito para empresas

Ler mais: Uber e 99 aumentam o valor de tarifa das viagens

De fato, como esclareceu o presidente da associação  durante a convenção a plataforma funcionará de uma forma idependente e será exclusivamente voltada para o setor supermercadista, que terá poder de veto dentro do programa. A plataforma deve chegar no Brasil no terceiro semestre deste ano,  a estimativa é o investimento de R$ 60 milhões na plataforma e no final deste mesmo semestre ter o faturamento de R$ 20 milhões.

Vale ressaltar, que o marketplace ajudará os pequenos varejistas, já que não precisarão investir na criação de tecnologias para 'e-commerce´ e aos consumidores que não precisarão ficar presos em uma única rede de supermercado. Até o momento não foram informados data de lançamento e nem nome da plataforma. 

Foto em destaque: logo da associação brasileira de supermercado( Reprodução/ Instagram)

Deixe um comentário