Bem Estar

“A falta de masturbação feminina pode ser um obstáculo para uma vida sexual mais prazerosa”, explica a psicóloga Lucia Politi

3 min de leitura
05 Out 2022 - 11h52 | Atualizado em 05 Out 2022 - 11h52

Falar sobre masturbação feminina ainda é um grande tabu. Recentemente, uma pesquisa de uma rede inglesa de sex shop revelou que 80% das mulheres têm dificuldade para atingir o orgasmo durante a relação sexual.

Esses números refletem a falta de incentivo à masturbação feminina. Hoje, mulheres de todas as idades ainda sentem vergonha de falar sobre o tema e até mesmo de praticar. Na maioria das vezes, isso acontece por falta de orientação ou repressão, muitas mulheres entendem a prática como algo "errado".

No entanto, a masturbação é uma das melhores formas de aprender sobre o próprio corpo, se autoconhecer e ter mais prazer na hora do sexo!

Pesquisa recente da Mosaico 2.0, desenvolvida pelo ProSex, Programa de Estudos em Sexualidade da Universidade de São Paulo, mostrou que 40% das mulheres brasileiras não se masturbam e, dessas, 19,5% nunca nem experimentaram se tocar.

Segundo a Psicóloga Lucia Politi (CRP 08/20259), a masturbação é uma maneira saudável de aprender sobre o próprio corpo e ajuda muito nesse processo de descoberta: "É se tocando, se conhecendo que a mulher consegue aprender a sentir prazer, ela passa a entender do que gosta mais, como gosta, do que não gosta, etc", afirma.


(Foto: Reprodução)


É preciso naturalizar a masturbação feminina, essa é uma prática que faz parte do desenvolvimento sexual da mulher: "Ela pode se tocar, pode usar as mãos, pode usar vibradores, é importante que cada uma descubra o seu jeito de sentir prazer", explica.

No entanto, muitas mulheres ainda sentem medo ou vergonha de se masturbarem, para essas, Dra. Lucia explica o melhor caminho: "Começar aos poucos, apenas pegando um espelhinho e olhando. Depois, quando isso se tornar mais natural e confortável, experimentar só colocar a mão por cima da vulva e ir avançando um pouquinho por vez", ensina.

A ideia é que o ato se torne algo natural, sem pressão e, principalmente, prazeroso. Outra dica é iniciar essas experiências em lugares e horários em que não serão interrompidas, como no banho, por exemplo.

Dra. Lucia Politi alerta apenas para cuidados quanto à segurança na hora da masturbação: "É necessário estar atenta para utilizar materiais próprios para a função, sempre cuidando da higiene dos objetos, mãos e genitais".

Tomando os devidos cuidados, a masturbação é uma prática saudável, prazerosa e de muito autoconhecimento, que vai ajudar as mulheres a terem mais prazer na hora do sexo também, inclusive, tocando a si mesma durante a relação sexual, facilitando o orgasmo.

A Dra. Lucia Politi, faz atendimentos psicoterapêuticos online, para realizar um agendamento, basta acessar: https://www.luciapoliti.com/fale-com-a-lu. Ela é especializada em temas femininos e ajuda mulheres e casais a terem um melhor desempenho sexual, melhorarem seus relacionamentos e desenvolverem inteligência emocional.

Foto Destaque: Reprodução

Deixe um comentário

Lorena Bueri CEO, Lorena Bueri, madrinha perola negra lorena bueri, lorena power couple, lorena bueri paparazzi, Lorena R7, Lorena Bueri Revista Sexy, Lorena A Fazenda, Lorena afazenda, lorena bueri sensual, lorena gata do paulistão, lorena bueri gata do paulistão, lorena sexy, diego cristo, diego a fazenda, diego cristo afazendo