Reality

A Fazenda 12: Juliano minimiza síndrome de borderline de Raissa Barbosa

Em conversa com Mirella na manhã de hoje (24), o jornalista desdenhou do transtorno enfrentado pela colega de confinamento.

3 min de leitura
24 Out 2020 - 21h35 | Atulizado em 24 Out 2020 - 21h35

Durante o trato dos animais na manhã de hoje (24), Juliano Ceglia e Mirella conversaram abertamente sobre a síndrome de borderline que sofre a participante Raissa Barbosa. Minimizando o transtorno, o jornalista assumiu não ter mais paciência com a situação da peoa. 

 

“Ali não dá. Todo mundo já deu chance para ela, [inclusive] eu e você. Um dia está bem, outro dia enfia a faca nas costas", reclamou Juliano a Mirella. Quando questionado sobre qual doença a colega de confinamento enfrenta, ele dispara: “É síndrome de não sei o quê. Mas tanto faz se tem ou não tem", disse.

 

Contudo, ainda no bate-papo, o apresentador relembrou a conversa que teve com Jojo na festa. "Do nada, ela colou em mim. Me chamou e disse, ‘eu vi que você é um cara papo reto como eu… Ela tinha um negócio amigável, querendo ser amiga. Eu fiquei ouvindo, mas depois saí fora. Vamos ver hoje já que falar bêbada é fácil”, finalizou.


Juliano desdenhou do transtorno de borderline sofrido por Raissa Barbosa. (Foto: Reprodução/Twitter) 


Leia mais: Raissa surta e parte para cima de Carol Narizinho 


Raissa sofre transtorno de personalidade 


Lembrando que Raissa sofre de um transtorno de personalidade, que pode ser descrito como um jeito de ser, de sentir, de se perceber e de se relacionar com os outros que foge do padrão considerado "normal" ou saudável. Ou seja, causa sofrimento para a própria pessoa e/ou para os outros. Enquadrar um indivíduo em uma categoria não é fácil — cada pessoa é um universo, com características próprias.

 

Reconhecido como um dos transtornos mais lesivos, o "border" (apelido usado pelos especialistas) pode levar a episódios de automutilação, abuso de substâncias e agressões físicas. Além disso, cerca de 10% dos pacientes cometem suicídio. As pessoas diagnosticados com o quadro sofrem uma montanha-russa emocional, dificuldade em controlar os impulsos, e tendem a enxergar a si mesmo e aos outros na base do "tudo ou nada", o que explica e muito a postura da participante. 

(Foto Destaque: Juliano Ceglia. Reprodução/Instagram) 

Deixe um comentário