Tech

Votação de leilão do 5G é adiada novamente pela Anatel

A pedido do conselheiro Moisés Queiroz Moreira, a votação a respeito do leilão do 5G é adiado. Afirmando está comprometido com a celeridade e prudência, o conselheiro argumenta que o relatório do edital precisa de mais análise.

3 min de leitura
14 Set 2021 - 22h00 | Atulizado em 14 Set 2021 - 22h00

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) adiou mais uma vez a decisão definitiva sobre o edital do 5G. Dessa vez o adiamento foi feito porque na reunião do conselho diretor desta segunda-feira (13), o conselheiro Moisés Queiroz Moreira pediu vistas do processo.
Assim sendo, o órgão não deve cumprir a ultima etapa de lançamento da licitação, que até então está programado para acontecer em outubro.

O conselheiro Moisés Queiroz Moreira argumentou que é preciso mais tempo hábil para analisar todas as providências e ajustes necessários. Mesmo sem prazos para devolutivas, Moreira promete destravar a pauta o mais rápido que for possível, e assim prosseguir com a votação.

"Estou comprometido não somente com a celeridade, mas com a prudência que se exige perante ao maior edital da história da Anatel", afirmou o conselheiro. 



Após adiamento nova reunião está prevista para dia 21. (Foto reprodução: akitada31/Pixabay)


De acordo com o regimento oficial da Anatel, após um pedido de vista, o processo deve ser imediatamente incluso na pauta da reunião seguinte. Sendo necessário, o conselheiro tem direito de pedir um novo período de vista pelo tempo que achar melhor, mas é o conselho diretor que decide a respeito disso.

O presidente da Anatel, Leonardo Euler, propôs uma nova reunião para o dia 21 de setembro, visando deliberação do tema.

Leia Mais: Facebook estuda mudanças para anúncios discriminatórios após denúncias de ONG

Leia Mais: Site 'Enjoei' investe em plataforma de hackers para proteger dados de clientes

Leia Mais: Harvard aponta que algoritmos impedem 27 milhões de pessoas de conseguirem emprego   

 Histórico de atrasos

O edital do leilão do 5G já possui um histórico de atrasos aqui no Brasil. Sendo elaborado desde 2019, a previsão inicial era para 2020, porém precisou ser adiado em decorrência da pandemia. Em fevereiro de 2021, o projeto tomou passos com a aprovação do Conselho Diretor da Anatel. Após isso, o texto foi encaminhado para o Tribunal de Contas da União (TCU), que listou algumas recomendações a serem feitas.

Outros países já realizaram o leilão, sendo a Coreia do Sul o país pioneiro que realizou o lançamento da rede há dois anos. Estados Unidos e Alemanha são outros exemplos de país que já estão em dia com o projeto.

 

(Foto destaque: ADMC/Pixabay )   

Deixe um comentário