Saúde e Bem Estar

Afta: Entenda o que causa e como evitar

As aftas caracterizam-se por lesões abertas, esbranquiçadas, com bordas vermelhas, dolorosas, que aparecem na superfície da mucosa bucal, na língua, no lábio interno, na bochecha ou no céu da boca. Alimentação menos ácida e sucos naturais não c

3 min de leitura
28 Set 2020 - 10h49 | Atulizado em 28 Set 2020 - 10h49

Segundo o Ministério da Saúde, as aftas caracterizam-se por lesões abertas, esbranquiçadas, com bordas vermelhas, dolorosas, que aparecem na superfície da mucosa bucal, na língua, no lábio interno, na bochecha, no céu da boca, raramente na região da garganta; desaparece sem qualquer tratamento cerca de 10 a 14 dias após o aparecimento, sem deixar qualquer marca ou cicatriz.

Ainda não são conhecidas as causas das aftas, pois existem outras patologias que se desenvolvem na cavidade bucal, nos tecidos da língua, bochecha, lábios e gengiva que apresentam aspectos iniciais bastante semelhantes.

Leia mais: Coronavírus e os destaques da semana

De acordo com o Doutor Drauzio Varella, sabe-se que as aftas são mais comuns em mulheres e que cerca de 30% das pessoas acometidas têm casos na família, talvez por associação genética ou exposição ambiental semelhante.

Pequenos machucados decorrentes de acidentes ou escovação excessiva podem criar ambiente propício ao aparecimento das aftas. Além disso, um sistema imunológico debilitado, carência de vitamina B12, reações alérgicas às bactérias bucais, doenças inflamatórias do sistema digestivo e até o estresse emocional podem contribuir para o surgimento das aftas.

Por tratar-se de um problema frequente e sem complicações, embora as aftas sejam bastante incômodas, algumas pessoas deixam de observar que as lesões devem desaparecer num período de até duas semanas. Caso o problema persista por mais tempo, devem procurar os serviços de saúde para uma avaliação mais detalhada, aponta o Ministério da Saúde.

Como forma de tratamento, destaca-se a higiene bucal adequada, alimentação menos ácida, com sucos naturais não cítricos, uso de enxaguatórios sem álcool; pomadas ou cremes e analgésicos devem ser prescritos pelo dentista e aliviam os sintomas de dor.


 Frutas cítricas que contribuem para o surgimento de aftas (Foto: Reprodução/Ibahia)

Frutas cítricas que contribuem para o surgimento de aftas (Foto: Reprodução/iBahia)


Quando devo procurar o médico?

Se as aftas forem muito grandes;

Se as crises de aftas forem frequentes;

Se for muito difícil deglutir (comidas ou líquidos);

Se tiver dor que não melhora com analgésicos comuns;

Se as lesões durarem mais de três semanas;

Se surgirem lesões nos lábios.

 

(Foto Destaque: Afta. Reprodução/Revistanews)

Deixe um comentário