Beleza

Olheiras: tipos, causas e dicas para diminuir e evitar

Olheiras é um incômodo pra muita gente. São vários os tipos, os fatores que podem ocasionar e os tratamentos naturais que ajudam a diminuir e evitar o surgimento delas.

3 min de leitura
21 Set 2021 - 21h50 | Atulizado em 21 Set 2021 - 21h50

As olheiras são manchas escuras localizadas nas pálpebras e embaixo dos olhos. Elas podem surgir em qualquer idade da vida, tanto em mulheres quanto homens, através da genética ou de fatores adquiridos ao longo da vida. “O inchaço sob os olhos em momentos de fadiga podem ocorrer por hereditariedade, retenção de líquidos, alergias, reação a medicamentos ou falta de sono”, explica o médico Marcelo Nascimento, médico pós-graduado em Cirurgia Geral. Existem quatro tipos de olheiras de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que são:


Olheiras não precisam ser mais um incômodo (Foto:Reprodução/Getty Images)


Vascular: É ocasionada pelo aumento da vascularização ou pela congestão dos vasos da região periocular. A região costuma ficar inchada e possui coloração que vai do rosa ao arroxeado.

Pigmentar: É um tipo de melasma causada pelo acúmulo de melanina na pele fina dos olhos. Mais comum ocorrer em peles negra e morena. Possui coloração amarronzada, variando entre os diferentes tons de castanhos.  

Profunda: É provocada pela anatomia óssea do rosto, em que a região periocular é mais profunda do que as áreas ao redor, criando um efeito de sombra. Possui coloração castanha.

Mista: Quando ocorre um ou mais tipo de olheira, dá-se o nome de mista. É o tipo de olheira mais comum.

Com relação aos tratamentos para olheiras, as que são mais profundas e arroxeada necessita ser avaliado por um dermatologista. “No entanto, existem diferentes tratamentos naturais que ajudam a reduzir significativamente a inflamação e, graças a isso, é possível amenizar as olheiras na rotina diária”, diz Marcelo. Veja algumas dicas para amenizar as olheiras:

 

https://lorena.r7.com/post/Probioticos-e-prebioticos-agora-fazem-parte-da-rotina-de-SkinCare

https://lorena.r7.com/post/Livia-Brasil-revela-como-poses-e-angulos-podem-fazer-a-diferenca-na-sua-foto

https://lorena.r7.com/post/Skintimates-Conheca-a-nova-linha-de-cuidados-para-a-regiao-intima

 

Descanse bem durante à noite. Quando dormirmos, a pele também descansa. Por isso, é necessário ter oito horas de sono diariamente para garantir a saúde cutânea, já que a falta de sono faz com que aumente os níveis do hormônio cortisol no sangue, aumentando o volume dos vasos sanguíneos, que aparecem por baixo da pele fina dos olhos, deixando-a arroxeada.

Diminua a quantidade de sal, pois esse tempero pode influenciar no surgimento das olheiras. “O sal é um dos ingredientes que pode causar retenção de líquidos e, consequentemente, provocar olheiras”, enfatiza o médico

Beba bastante água. Todos nós sabemos dos benefícios de se ingerir dois litros de água por dia. Com a ingestão adequada de água, o corpo consegue eliminar mais fácil os fluidos e toxinas, e com isso as olheiras diminuem.

Adicione alimentos diuréticos nas refeições, como melancia, abacaxi, pepino, melão, alface. Esses alimentos ajudam a eliminar os fluidos corporais e o inchaço do corpo, incluindo as olheiras.

Cuide da hidratação da pele com cremes e séruns para a região dos olhos, e use sempre o protetor solar. “Olheiras também podem aparecer por causa do ressecamento ou exposição ao sol, já que esses eventos podem resultar na destruição das fibras de colágeno e elastina da pele fina ao redor dos olhos”, finaliza Marcelo.

 

 

 

(Foto destaque: Olheiras:tipos, causas e dicas para diminuir e evitar.Reprodução/Getty Images) 

Deixe um comentário